Viral. Cão de serviço de George H.W. Bush fotografado ao lado do caixão

"Missão cumprida", lê-se na legenda que acompanha a imagem. Bush pai morreu esta sexta-feira, aos 94 anos.

O nome Sully foi escolhido em homenagem ao ex-piloto de aviação Chesley B. "Sully" Sullenberger III

Sully não é um cão qualquer. Com apenas dois anos, este labrador é capaz de ir buscar objetos, abrir e fechar portas e até atender o telefone. Após o falecimento da ex-primeira-dama, Barbara Bush, em abril, Sully foi destacado para ajudar George H.W. Bush. Aos 94 anos, o 41.º presidente do EUA sofria de vários problemas de saúde, incluindo Parkinson.

Este domingo, 1 de dezembro, Sully foi fotografado junto ao caixão do dono. Bush pai, como ficou conhecido, morreu na sexta-feira, 30 de novembro. As cerimónia fúnebres aconteceram dois dias depois.

O momento foi partilhado nas redes sociais pelo assessor do ex-presidente, Jim McGrath. “Missão cumprida”, lê-se na legenda.

O nome Sully foi escolhido em homenagem ao ex-piloto de aviação Chesley B. “Sully” Sullenberger III, que conseguiu aterrar um avião cheio de passageiros no rio Hudson. A história deu origem ao filme “Milagre no Rio Hudson“, com Tom Hanks no papel principal.

Sully já era uma estrela no Instagram, com uma página própria e quase 90 mil seguidores. Uma das suas últimas missões aconteceu em novembro, quando acompanhou o ex-presidente a votar nas eleições legislativas.

O labrador vai agora regressar para o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed, sendo posteriormente destacado para ajudar outra pessoa. “Por muito que a nossa família vá sentir falta deste cão, reconforta-nos saber que ele levará a mesma alegria para a sua nova casa, Walter Reed, que trouxe ao 41.º presidente”, escreveu George W. Bush no Instagram.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]