Prestes a celebrar o 15º aniversário em 2019, a Zippy, marca portuguesa especializada em bebés e crianças, lança agora um projeto com vertente solidária ideal para pais e filhos, que também acaba por ser a prenda de Natal perfeita, mesmo a tempo das festividades — as luvas Gloves, umas luvas muito especiais, que permitem aos pais calçá-las, ao mesmo tempo que os seus filhos também enfiam as mãos nelas.

A ideia partiu de Filipa Bello, diretora criativa da Zippy, que nunca se esqueceu que, em pequena, raramente dava a mão aos pais. “Eu tenho cinco irmãos e em criança, quando tínhamos de ir em família a qualquer lado ou atravessar a rua, eu nunca tinha direito à mão da minha mãe ou do meu pai, pois tal era reservado para os meus irmãos mais novos”, conta a responsável à MAGG, explicando também que faz parte dos valores da marca oferecer utilidade nos seus produtos, mas também um significado mais emocional.

Segundo a diretora criativa, a marca quer ajudar os pais a descomplicar, mas o design dos produtos nunca se sobrepõe à utilidade dos mesmos, nem às etapas de crescimento das crianças —”Se tivermos de optar entre os dois, escolhemos sempre o que é útil”.

Assim, se “por um lado, estas luvas resolvem um problema, que é a questão de todos os miúdos perderem as luvas, ou pelo menos uma, o produto tem também a parte funcional, que é facilitar o ‘dar a mão’ para atravessar a rua, e a questão emocional. O facto de a luva dar a mão de uma forma completa, simboliza o ‘eu estou cá para ti, para o que precisares’, tanto em relação à ligação da marca com os clientes, tanto na ligação de pais e filhos, avós, tios, etc”, conta Filipa Bello.

As mochilas pesadas podem causar danos na coluna das crianças. O que fazer?

Focada em envolver-se com projetos com significado, a Zippy uniu-se à Make-A-Wish e, por cada par de luvas vendido, um euro reverte para a fundação, para que seja possível realizar os desejos de crianças doentes. “Escolhemos a Make-A-Wish por várias razões. A primeira está obviamente relacionada com o facto de serem um projeto que lida com crianças, e realizar um sonho a uma criança doente é para nós muito desafiante, e dá-nos uma enorme satisfação”. Outro motivo para a escolha prende-se com o facto de a fundação estar presente no mundo inteiro, tal como a Zippy, que já chega a 40 países.

A diretora criativa da marca acrescenta ainda que a escolha da Make-A-Wish “fez todo o sentido para a Zippy. Sabemos que a realização destes desejos não curam, mas trazem uma felicidade momentânea às crianças e, por vezes, até são desbloqueadores — há miúdos que não querem fazer os tratamentos ou não estão a lidar bem com a doença, e realizar estes desejos pode incentivá-los”.

Disponíveis a partir do dia 5 de dezembro nas lojas Zippy e também online, as luvas Gloves têm um custo de 9,99€. Estão disponíveis em dois modelos, cinzento e branco, e vermelho e branco. “Como somos uma marca global, tínhamos de ter cores que falassem para todas as culturas, dado que as cores têm conotações diferentes em sítios diferentes: por exemplo, o Natal nem sequer existe no mundo oriental”, afirma Filipa Bello. As luvas cinzentas foram pensadas para quem prefere “um estilo neutro, enquanto as vermelhas mais indicadas para quem vive o Natal com toda a expressão”.

As Gloves estão disponíveis em dois modelos: cinzento e branco, e vermelho e branco

Zippy

Este ano, o projeto Gloves existe apenas em Portugal, sendo um teste piloto, e começa com 6000 pares de luvas. Filipa Bello refere que a marca vai continuar a apostar em produtos com um conceito “mais emocional”. Neste projeto coloca muitas expectativas: “Acho que vão esgotar. E, para o ano, vamos fazer mais e vender no mundo inteiro”.