E se o futuro da sua relação (ou a falta dele) fosse definido pelo tipo de sangue?

Os casais de tipo A com tipo O têm tudo para dar certo, já uma relação entre duas pessoas de tipo B pode levar a conflitos e traumas.

O horóscopo do tipo sanguíneo é uma tradição japonesa. Cada tipo sanguíneo revela determinada personalidade e afinidades preponderantes numa relação amorosa

Quando estamos a apaixonar-nos de novo é o “vale tudo” para perceber se essa pessoa é A pessoa: existem teorias de compatibilidade que alimentam muitos livros sobre relacionamentos, existe a compatibilidade entre os signos do zodíaco e antes de desistirmos existem os conselhos das nossas amigas e aquele quizz de revista sempre à mão. E se lhe disséssemos que tem mais uma opção, o teste de compatibilidade amorosa através do tipo de sangue? Sim, existe e é um fenómeno na Ásia.

Segundo o site Japan Visitor, os japoneses acreditam que o sangue tem uma profunda ligação com a nossa essência e vida individual, podendo por isso traçar perfis de indivíduos consoante o seu tipo de sangue.

  • Tipo A: calmas, pacientes, meticulosas, perfecionistas e sensíveis. Modestas, abominam o exagero e valorizam as coisas mais simples da vida. No amor são particularmente dedicados. Britney Spears e George Bush Senior apresentam este tipo de sangue.
  • Tipo B : criativas, otimistas e individualistas. O seu humor é variável, condicionando a sua vida emocional. Leonardo Di Caprio e Jack Nicholson têm este tipo de sangue.
  • Tipo AB: sociáveis, críticas e indecisas. São pessoas naturalmente populares e dadas o que pode facilitar ou dificultar uma relação a longo prazo. Na lista de famosos com este tipo de sangue incluem-se Marilyn Monroe, John F. Kennedy e Mick Jagger.
  • Tipo O: ambiciosas, ciumentas, flexiveis e sociáveis. São independentes e dizem sempre o que lhes vai na alma. Apesar disso, gostam de ser o centro das atenções e dão demasiada importância às opiniões dos outros, o que se pode refletir negativamente nas suas relações amorosas. Elvis Presley e John Lennon apresentavam este tipo de sangue.

A verdade é que, tal como na astrologia, nada disto é confirmado pela ciência, mas não deixa de fazer sucesso por isso. No Japão “não é incomum para as mulheres selecionar um futuro marido baseado em seu tipo de sangue”, afirma o Japan Today  e  nesta “febre dos tipos de sangue” existem produtos, como preservativos ou até leite, específicos para cada tipo de sangue. O Facebook até permite partilhar o tipo de sangue nas informações básicas dos japoneses.

Num artigo do site da astróloga Maria Helena lê-se que cada tipo de sangue apresenta “uma ligação com a nossa vida individual e é revelador sobre a personalidade que manifestamos”, o que obviamente influencia a nossa relação com os outros.

Confira quais os tipos de sangue mais compatíveis e os menos, segundo Maria Helena. 

Os mais compatíveis:

A com A – “Têm a mesma calma e forma de estar o que resulta em relações estáveis e duradouras.” O facto de serem do mesmo tipo de sangue leva-os a que se compreendam bem, contudo essa mesma natureza pode gerar conflitos. A comunicação e a chegada a um meio termo é essencial aqui.

A com B – Este casal tem personalidades opostas, e “por isso mesmo, acabam por se complementar”. O relacionamento é tanto mais estimulante e feliz quanto existirem pontos em comum e um diálogo e compreensão constante.

A com AB – “As pessoas do tipo A sentem que as do tipo AB entendem os seus sentimentos e pensamentos. Além disso, também se sentem seguras com a capacidade de raciocínio das pessoas do tipo AB”. A individualidade de cada um e o respeitar de fronteiras determina a durabilidade deste casal.

A com O – “As pessoas do tipo A entendem bem as pessoas do tipo O e a relação deles é pautada pela atenção, carinho e companheirismo”. Tudo parece estar a favor deste casal, sem recomendações ou desafios.

B com AB – “As pessoas do tipo B são as que melhor conseguem entender os conflitos de pessoas AB e, por isso, as duas sentem-se confortáveis juntas”. O romance e a compreensão são a chave para o sucesso deste relacionamento.

B com O – As pessoas do tipo O procuram e valorizam traços da personalidade do tipo B. “A estabilidade do O e a aventura do B complementam-se, dando ao outro o que falta na sua vida e na sua personalidade”.

AB com O –  Mais um casal que comprova que os opostos se atraem e que podem resultar. “Se souberem fazer concessões de uma forma saudável, podem formar uma bela dupla”.

Os menos compatíveis:

B com B – O humor variável e individualismo são entraves para o sucesso deste tipo de relações. O facto de “cada um gostar de fazer o que bem entende”, causam “conflitos que, quando não são bem resolvidos, podem originar traumas e mal-entendidos irremediáveis”.

AB com AB –Pensar de forma semelhante pode levar a grandes sucessos ou conflitos. “Há que saber delinear os limites de ambas as partes e lutar por uma meta comum”, caso contrário a natureza crítica e indecisa virá ao de cima.

O com O – “O conflito pode vir a surgir quando ambos quiserem ter o poder de decisão”, o saber encontrar dar razão ao outro ou encontrar um meio termo é necessário, “porque caso contrário a rutura será quase certa”.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]