Quando estamos a apaixonar-nos de novo é o “vale tudo” para perceber se essa pessoa é A pessoa: existem teorias de compatibilidade que alimentam muitos livros sobre relacionamentos, existe a compatibilidade entre os signos do zodíaco e antes de desistirmos existem os conselhos das nossas amigas e aquele quizz de revista sempre à mão. E se lhe disséssemos que tem mais uma opção, o teste de compatibilidade amorosa através do tipo de sangue? Sim, existe e é um fenómeno na Ásia.

Segundo o site Japan Visitor, os japoneses acreditam que o sangue tem uma profunda ligação com a nossa essência e vida individual, podendo por isso traçar perfis de indivíduos consoante o seu tipo de sangue.

  • Tipo A: calmas, pacientes, meticulosas, perfecionistas e sensíveis. Modestas, abominam o exagero e valorizam as coisas mais simples da vida. No amor são particularmente dedicados. Britney Spears e George Bush Senior apresentam este tipo de sangue.
  • Tipo B : criativas, otimistas e individualistas. O seu humor é variável, condicionando a sua vida emocional. Leonardo Di Caprio e Jack Nicholson têm este tipo de sangue.
  • Tipo AB: sociáveis, críticas e indecisas. São pessoas naturalmente populares e dadas o que pode facilitar ou dificultar uma relação a longo prazo. Na lista de famosos com este tipo de sangue incluem-se Marilyn Monroe, John F. Kennedy e Mick Jagger.
  • Tipo O: ambiciosas, ciumentas, flexiveis e sociáveis. São independentes e dizem sempre o que lhes vai na alma. Apesar disso, gostam de ser o centro das atenções e dão demasiada importância às opiniões dos outros, o que se pode refletir negativamente nas suas relações amorosas. Elvis Presley e John Lennon apresentavam este tipo de sangue.

A verdade é que, tal como na astrologia, nada disto é confirmado pela ciência, mas não deixa de fazer sucesso por isso. No Japão “não é incomum para as mulheres selecionar um futuro marido baseado em seu tipo de sangue”, afirma o Japan Today  e  nesta “febre dos tipos de sangue” existem produtos, como preservativos ou até leite, específicos para cada tipo de sangue. O Facebook até permite partilhar o tipo de sangue nas informações básicas dos japoneses.

Flirt. Estudo conclui que os homens são peritos em confundir as coisas (e encontram insinuações sexuais onde elas não existem)

Num artigo do site da astróloga Maria Helena lê-se que cada tipo de sangue apresenta “uma ligação com a nossa vida individual e é revelador sobre a personalidade que manifestamos”, o que obviamente influencia a nossa relação com os outros.

Confira quais os tipos de sangue mais compatíveis e os menos, segundo Maria Helena. 

Os mais compatíveis:

A com A – “Têm a mesma calma e forma de estar o que resulta em relações estáveis e duradouras.” O facto de serem do mesmo tipo de sangue leva-os a que se compreendam bem, contudo essa mesma natureza pode gerar conflitos. A comunicação e a chegada a um meio termo é essencial aqui.

A com B – Este casal tem personalidades opostas, e “por isso mesmo, acabam por se complementar”. O relacionamento é tanto mais estimulante e feliz quanto existirem pontos em comum e um diálogo e compreensão constante.

A com AB – “As pessoas do tipo A sentem que as do tipo AB entendem os seus sentimentos e pensamentos. Além disso, também se sentem seguras com a capacidade de raciocínio das pessoas do tipo AB”. A individualidade de cada um e o respeitar de fronteiras determina a durabilidade deste casal.

A com O – “As pessoas do tipo A entendem bem as pessoas do tipo O e a relação deles é pautada pela atenção, carinho e companheirismo”. Tudo parece estar a favor deste casal, sem recomendações ou desafios.

B com AB – “As pessoas do tipo B são as que melhor conseguem entender os conflitos de pessoas AB e, por isso, as duas sentem-se confortáveis juntas”. O romance e a compreensão são a chave para o sucesso deste relacionamento.

B com O – As pessoas do tipo O procuram e valorizam traços da personalidade do tipo B. “A estabilidade do O e a aventura do B complementam-se, dando ao outro o que falta na sua vida e na sua personalidade”.

AB com O –  Mais um casal que comprova que os opostos se atraem e que podem resultar. “Se souberem fazer concessões de uma forma saudável, podem formar uma bela dupla”.

Livro. Como é ter uma relação amorosa com pessoas de cada um dos signos

Os menos compatíveis:

B com B – O humor variável e individualismo são entraves para o sucesso deste tipo de relações. O facto de “cada um gostar de fazer o que bem entende”, causam “conflitos que, quando não são bem resolvidos, podem originar traumas e mal-entendidos irremediáveis”.

AB com AB –Pensar de forma semelhante pode levar a grandes sucessos ou conflitos. “Há que saber delinear os limites de ambas as partes e lutar por uma meta comum”, caso contrário a natureza crítica e indecisa virá ao de cima.

O com O – “O conflito pode vir a surgir quando ambos quiserem ter o poder de decisão”, o saber encontrar dar razão ao outro ou encontrar um meio termo é necessário, “porque caso contrário a rutura será quase certa”.