O dia de compras por excelência está prestes a chegar: será uma sexta-feira com descontos e promoções, alguns de perder a cabeça, em que uma pessoa se sente impelida para comprar (mesmo quando não há necessidade disso).

Mas se precisa realmente de alguma peça ou produto e está à espera deste dia para a adquirir, vai precisar de algumas dicas e sugestões. A MAGG falou com duas bloggers, Joana Carreira do blogue “Sketchbook Six” e Alexandra Neto do blogue “Xanalicious”, com o stylist João Silva e com a influenciadora Catarina Nogueira para que nos ajudassem com os seus conselhos em dia consumista.

Black Friday. 17 produtos da Sephora para aproveitar já em semana de descontos

Fazer uma lista antes de começar a comprar

A chave é planear: ver o que tem no armário, ver o que precisa de comprar e aquilo que continua em ótimo estado. Para Joana Carreira, fazer uma lista e ficar-se por ela é o conselho que segue religiosamente “é muito importante não nos deixarmos levar pela loucura dos preços baixos”. Para isto é necessário fazer um “estudo” antes da loucura começar: ver o que se precisa, espreitar e experimentar as peças ao vivo e depois comprar online. Para Catarina Nogueira, o melhor conselho é mesmo pensar duas vezes antes de comprar. É preciso ser “consciente e não comprar coisas de que não se precisa”.

João Silva defende a mesma técnica e aconselha a que, nesta pesquisa, se vá não só a lojas multimarcas mas às lojas das próprias marcas. Às vezes é possível encontrar surpresas, e as próprias marcas poderão ter um desconto maior do que as lojas multimarcas.

Apostar na qualidade

Comprar peças mais caras e com mais qualidade parece ser a regra. Faz sentido. Se, pela mesma qualidade, conseguimos um preço mais acessível, então é de aproveitar. Alexandra Neto aposta no consumo consciente e sustentável, especialmente em épocas de grandes descontos. Apostar “em marcas mais pequenas que produzam em países com condições justas e que apostem em bons materiais” é um conselho que deve ser seguido em qualquer altura do ano.

Black Friday. 16 peças imperdíveis na C&A (há descontos até 50%)

Partindo do pressuposto que marcas menos acessíveis têm uma melhor qualidade, a blogger Catarina Nogueira aconselha a investir nesse segmento: “Neste dia costumo comprar coisas mais caras e onde os descontos têm uma expressão significativa no preço final”.

Apostar em básicos, bons casacos e bom calçado

Deixar de lado as tendências e investir em peças que vai usar vezes sem conta é o conselho dado por Joana Carreira e João Silva. Um bom casaco, que normalmente é caro, é uma peça em que vale a pena apostar em dia de descontos “são peças mais caras mas que normalmente duram muito mais tempo”. Para o stylist as botas, os sapatos e sapatilhas são sempre um bom investimento “quando há grandes promoções”.

Existem peças proibidas

Comprar uma peça de roupa que só imagine usar uma vez não é uma boa aposta, a ideia passa, novamente, por comprar de uma forma consciente. “Peças proibidas são aquelas que as pessoas imaginam usar numa única ocasião ou combinada de uma única forma”, revela a blogger Alexandra Neto. A versatilidade (muitas vezes conferida pelas peças mais básicas) continua obrigatória neste ponto.

Black Friday. Há descontos na Media Markt a partir das 22h e nós temos 22 sugestões

Para João Silva, a questão do preço é mais determinante: “Se existe uma grande promoção devemos investir em peças mais caras” e deixar de parte os descontos pequenos ou aquelas peças que, por definição, costumam ser mais baratas.

Aproveite para despachar os presentes de Natal

Com promoções e descontos grandes, se calhar faz sentido começar a pensar nas prendas de Natal, aconselha Alexandra Neto. Faça uma lista (já estamos a pôr em prática a primeira dica) e escolha o presente ideal para a família a preços mais baixos. Catarina Nogueira escolhe esta altura para aproveitar os descontos de marcas que raramente os têm mas também acredita ser uma “oportunidade ótima para comprar coisas eletrónicas, como telemóveis ou computadores”.