Como Catarina Furtado quer mudar os hábitos de alimentação dos portugueses

"À mesa portuguesa há mais daquilo que faz mal, do que o que faz bem", defende a apresentadora, que vai querer mudar isso. Pela nossa saúde.

Catarina Furtado é embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), Presidente da associação "Corações com Coroa" e junta-se agora ao Continente para a missão de "À roda da alimentação"

NVSTUDIO

Catarina Furtado é a cara de um novo movimento que tem como objetivo promover hábitos de alimentação saudável entre os portugueses. “À roda da alimentação” é uma espécie de plataforma de comunicação integrada, desenvolvida pelo cadeia de hipermercados Continente em parceria com a apresentadora, com diversas iniciativas para desmistificar e educar para bons hábitos alimentares. “Nós, portugueses, não comemos assim tão bem. A verdade é que à mesa portuguesa há mais daquilo que faz mal, do que o que faz bem e é aqui que eu me junto para ajudar a dominar o tema da alimentação”, começa por dizer, Catarina Furtado, na sessão de apresentação.

“É um desafio que passou de uma preocupação particular, enquanto mãe, mulher e comunicadora para uma preocupação pública. Uma das minhas causas é a questão da alimentação saudável e a qualidade de vida que passou lá de casa cá para fora. Vou aprender mais coisas e traduzir para os portugueses aquilo que pode vir a ser uma mudança de hábitos e comportamentos”, afirma nos primeiros minutos reservados para as perguntas.

Hábitos de alimentação saudável não são uma novidade para a apresentadora. “Há hábitos que eu felizmente ganhei enquanto bailarina profissional, que me exigiram uma disciplina que ainda hoje, apesar de já não dançar, está presente. O meu organismo pede-me que me alimente de 2h30 em 2h30 e esse é um hábito absolutamente vital”, conta. Mas não é o único. Beber muita água também é essencial, algo tão óbvio e que muita gente esquece. Apesar de haver outros que vão constar no blogue de À roda da alimentação, assinado por ela, Catarina salienta estes que diz serem os seus principais hábitos alimentares.

Sabendo o quão atarefado pode ser o dia de uma mulher que para além de mãe, é comunicadora e embaixadora de tanta causa, Catarina tem sempre uma maçã ou bolachas integrais na mala, mas às vezes as circunstâncias em que encontra podem obrigar a desvios na dieta equilibrada que faz e que tanto estima. “Há dias em que não é fácil ser saudável, caso dissesse o contrário estaria a mentir aos portugueses e a eles eu não minto. Mas eu já me previno com uma lancheira com cereais, barritas e frutos secos, assim garanto que não passo muito tempo sem comer e sei que estou a comer coisas saudáveis”.

Catarina Furtado come chocolate preto de vez em quando, sendo que a sua verdadeira tentação são os salgados, mas garante que o importante é haver um equilíbrio e que haja uma gestão sã e equilibrada, com uma consciência clara em termos informativos.

Desde que foi convidada a embarcar neste desafio, a comunicadora não precisou de fazer grandes alterações na sua rotina. “Tenho apetite de saber sempre mais e nem sempre tive o conhecimento certo relativamente à alimentação porque até eu própria tinha mitos”, afirma. Já sabe que bananas e batatas entram na dieta desde que seja equilibrada, em porções certas e que não se repitam em todas as refeições. Fora isso, confessa que já aprendeu a ler os rótulos das embalagens, algo que para tantos portugueses é uma tarefa tão complicada. Cerca de 70% dos consumidores já têm a preocupação de os ler, mas a apresentadora já deixou os 30% que não os conseguem perceber.

“À roda da Alimentação” vai contar com um programa de televisão a estrear no início do próximo ano, para, em conjunto com o blogue, Catarina Furtado aprender e educar os hábitos alimentares dos portugueses.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]