Michael C. Hall diz que “Dexter” pode regressar à televisão

Apesar de defender o final, o ator diz que ficou tudo em aberto e que isso abre portas para que uma nova história seja contada.

"Dexter" estreou em 2006 e desde logo foi considerado uma das séries mais rentáveis da Showtime

IMDb

Há séries que mexem connosco ao ponto de nos fazer puxar os cabelos e gritar para o ecrã à medida que a história se vai desenrolando. Assim foi “Dexter“, uma produção original da Showtime, que através de reviravoltas incríveis conseguiu colar o espectador ao ecrã de episódio para episódio. Porém, e segundo a crítica internacional, à medida que se foi alongando, as personagens foram ficando cada vez mais aborrecidas e a narrativa cada vez mais confusa.

Prova disso foram as reações ao último episódio da série que, ainda hoje, muitos fãs consideram ter sido desastroso e incongruente face à história que tinha começado a ser contada desde 2006. Oito temporadas, 96 episódios e 12 anos depois, Michael C. Hall (“Sete Palmos de Terra”), o protagonista diz que não está descartado um possível regresso da série à televisão.

Numa entrevista exclusiva à revista “The Daily Beast”, o ator não tem dúvidas de que seria possível voltar a interpretar uma das personagens por que ficou conhecido. “Sempre que me perguntam se ‘Dexter’ pode voltar, eu digo às pessoas para nunca dizerem nunca. A forma como a série acabou não deu nenhum desfecho satisfatório e deixou muitas perguntas por responder”, mas continua a defender a forma como a história terminou, apesar das críticas.

Para Hall, a tragédia da personagem está no facto de esta ter tentado ser normal. “Se ele tivesse continuado a matar pessoas, o Dexter estaria bem. Mas ele casa-se, abre a sua imaginação e o seu coração. Passa a ter ligações reais com pessoas que, de alguma forma, estão danificadas ou comprometidas com alguma coisa.”

“Se tudo tivesse ficado arrumado depois de todas essas complicações, não seria honesto. Fez-me sentido ele simular a sua morte e exilar-se da sociedade. Se pode ou não haver continuidade, é possível”, revelou.

Apesar das críticas, “Dexter” foi considerada uma das séries mais influentes e de sucesso da estação norte-americana ao acompanhar a história de Dexter, um cientista forense que, durante a noite, assumia o papel de vigilante ao assassinar todos os criminosos que conseguiam fugir à justiça. No elenco constaram nomes como Julie Benz (“John Rambo”), Jennifer Carpenter (“Quarentena”) e Yvvone Strahovski (“Louie”).

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]