Dieta da maçã, leite, ananás. Porque é uma péssima ideia seguir estes planos alimentares

Prometem perdas de peso rápidas, o que é normal porque as restrições são absurdas. Não vá em cantigas. Afinal, "as dietas não têm nome."

Não vá em cantigas: o ananás faz bem, mas comê-lo não significa perder peso

Cinco, quatro, três quilos numa semana. A ideia pode parecer incrível, mas a realidade é que é traiçoeira. Num plano de perda de peso importam várias coisas e nenhuma delas é contemplada nas dietas flash e restritivas. A dieta tem de fomentar uma perda de peso gradual,  que não ultrapasse o quilo e meio por semana; tem de contribuir para a reeducação alimentar, ou seja, atingido o objetivo, o suposto é que a pessoa tenha alterado os seus hábitos para conseguir estabilizar (e isto significa comer todos os nutrientes e não ter medo de nenhum); por último, um plano com pés e cabeça não pode ter nome.

“As dietas não têm nome”, diz a nutricionista Débora Pita, a quem a MAGG pediu para responder a um questionário, em que perguntámos o que aconteceria se seguíssemos seis dietas diferentes. “Uma pessoa que queira perder peso deve procurar algo personalizado e não uma dieta que tenha um nome associado, como a uva ou banana.”

Segundo a especialista, esta é uma característica que deve deixar logo de pé atrás quem ouve falar dela. É de desconfiar: “Nenhuma destas dietas vale a pena seguir. Todas têm défice de nutrientes e não são sustentáveis a longo prazo. O melhor mesmo é adotar hábitos alimentares saudáveis, gradualmente.”

Além de passar fome, seguir estas dietas significa enfrentar um cocktail de sensações horríveis: fraqueza, má disposição, stresse, náuseas, dores de cabeça, noites mal dormidas. Além disso, depois da perda de peso, vem a recuperação dos quilos e até um possível aumento (que depois poderiam levar a outro plano do género, daí o termo dieta iô-iô). Imagine-se a comer só uvas, durante cinco dias. O que é que faria depois? Exato. Comer este mundo e outro. Sem critério.

Dieta da uva

Em que consiste?
Foi criada por Basil Shackleton e é simples: comer uvas em todas as refeições durante quatro a cinco dias.

O que está errado?
“É uma dieta demasiado restritiva e sem fundamento. Os macronutrientes [os energéticos: proteínas, lípidos e hidratos de carbono] ficam distribuídos de uma forma muito incorreta [só contém hidratos da fruta] e claramente as proteínas e os lípidos encontram-se em desvantagem.”

O que acontece ao nosso corpo?
“O consumo máximo de uvas nesta dieta é cerca de 900 gramas por dia, o que equivale mais ou menos a 840 calorias diárias”, diz. “Pela lógica, ocorre uma perda de peso, mas com um valor muito baixo”, que traz ainda “consequências associadas, como cansaço, irritação, noites mal dormidas e fome.”

A perda de peso é eficaz?
“A longo prazo, não.”

Vale a pena seguir?
“Não.”

Dieta da maçã

Em que consiste?
Uma dieta de cinco dias, em que se promete uma perda de peso de quase três quilos. O protagonista de todas as refeições são as maçãs, sendo que no primeiro dia este é o único alimento permitido. Ao segundo já são permitidos os vegetais ao almoço e, a partir do terceiro, podem juntar-se outros frutos, sumos de fruta, vegetais, proteína e lacticínios — sem esquecer as maçãs. A isto, junta-se um litro e meio de água por dia.

O que está errado?
“Ingestão exacerbada de maçãs e um desequilíbrio entre macro e micronutrientes, o que se verifica em todas.”

O que acontecer ao nosso corpo?
“Um pequeno-almoço, almoço e jantar serem apenas constituídos por maçãs? Julgo que para se conseguirem manter saciados e perder um quilo e meio por semana terão de consumir três maçãs em cada refeição”, explica. “Consumos excessivos e continuados de frutose — acima dos 50 gramas —, podem levar a uma esteatose hepática, que é a acumulação de gordura no fígado, e ainda a uma resistência à insulina.”

A perda de peso é eficaz?
“Não, em nenhum tipo destas dietas a perda peso é eficaz e tem resultados a longo prazo. Para se ter uma dieta eficaz é necessário que haja uma modificação de hábitos de vida.”

Vale a pena seguir?
“Não, não há qualquer benéfico associado a este tipo de dieta.”

Dieta do leite

Em que consiste?
No primeiro dia só é permitido beber seis copos de leite. Ao segundo, diminui para quatro e acrescentam-se duas peças de fruta. Ao terceiro, retira-se um copo de leite e soma-se o queijo. Até ao oitavo dia, os copos de leite vão variando entre dois e três, aos quais se acrescentam fontes proteicas, como carne ou peixe grelhado, fruta e outros produtos lácteos.

O que está errado?
“O consumo excessivo de leite e queijo e a distribuição dos macro [proteínas, hidratos e lípidos] e micronutrientes [vitaminas e minerais].”

O que acontece ao nosso corpo?
“Há possivelmente uma perda de peso no primeiro e segundo dia, porque a dieta apresentada é hipocalórica, ou seja, baixa em calorias”, explica. “Contudo, nos restantes dias dá-se a possibilidade de comer queijo à vontade e existem queijos com uma porção de gordura elevada, bem calóricos.”

O excesso de cálcio também é problemático: “Aliado a este consumo exagerado de leite e de queijo, existe uma ingestão elevada de cálcio, que não apresenta benefícios para a saúde.”

A perda de peso é eficaz?
“Não. É uma dieta temporária. Não há uma adoção de hábitos alimentares mais saudáveis, pelo que no futuro vai haver um ganho de peso e possivelmente o efeito iô-iô.”

Vale a pena seguir?
“Não.”

Dieta do ovo

Em que consiste?
Dura 14 dias e todos eles começam com ovos. Mas outras fontes proteicas são permitidas. Pode comer carnes brancas, peixe e alguns vegetais e frutas (toranja, espargos, courgette, cogumelos, brócolos, espinafres), as únicas fontes de hidratos de carbono permitidas.

O que está errado?
“A eliminação dos hidratos de carbono.”

O que acontece ao nosso corpo?
“Quanto mais tempo se passa neste tipo de dieta maior é a consequência. Quando não se ingerem hidratos de carbono, o organismo perde água, o que mais contribui para esta perda de peso inicial. Por outro lado, já se conhecem algumas consequências da restrição deste macronutriente: menor qualidade de sono, aumento da grelina [conhecida como a hormona da fome], aumento do cortisol [hormona associada ao stresse] ou diminuição de hormonas da tiroide.”

A perda de peso é eficaz?
“Não, assim que se regressa aos hábitos antigos o peso eventualmente acaba por voltar.”

Vale a pena seguir?
Não.

Dieta da banana

Em que consiste?
Aqui há poucas regras. O pequeno-almoço deve conter duas bananas. No almoço e jantar pode comer o que quiser, mas a partir das 20 horas não deve ingerir nada. Quanto a snacks, não são recomendados entre o pequeno-almoço e o almoço. Durante a tarde pode comer um snack doce, mas só até às 15 horas.

O que está errado?
“Substituir o pequeno-almoço por uma a duas bananas, sem que haja qualquer controlo das porções no resto do dia, apenas com restrições com horários.”

O que acontece ao nosso corpo?
“Uma vez que não há controlo das porções, não são duas bananas ao pequeno-almoço que vão fazer perder peso. As únicas regras desta dieta passam por evitar os produtos lácteos, mas podem comer-se bolachas ou quadrados de chocolate até às 15 horas. Não há qualquer fundamento ou evidência científica por detrás dessas regras.”

A perda de peso é eficaz?
“Não e é capaz de nem acontecer.”

Vale a pena seguir?
“Não.”

Dieta do ananás

Em que consiste?
Funciona da seguinte forma: duas fatias de ananás às refeições principais, que, exceto pela fruta e vegetais, não contêm fontes de hidratos de carbono e incluem proteína magra. Dura cinco dias.

O que está errado?
“É certo que o ananás tem alguns benefícios — é rico em vitaminas e fibras —, mas não são duas rodelas nas refeições que vão fazer perder peso, principalmente a longo prazo.”

O que acontece ao nosso corpo?
“Na dieta apresentada é natural que haja uma perda de peso, porque é hipocalórica — ou seja, baixa em calorias.”

A perda de peso é eficaz?
“Não, tal como em todas as dietas desta género. O peso eventualmente acaba por voltar.”

Vale a pena seguir?
“Não.”

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]