Tendência. Como criar um mix perfeito de jóias douradas e prateadas

Todas as influenciadoras de peso aderiram a este estilo, que não é uma moda, veio para ficar. A MAGG e a Magnolia Jewellery dão-lhe ideias.

A moda não tem regras, é verdade. Mas calma. Há o mínimo de bom senso, e o que tem muita pinta numa pessoa pode não ter noutra. É preciso ter alguma noção estética. Isso é mais importante do que ligar àquelas máximas sem sentido nenhum como “vestir branco em janeiro é sinal de pouco dinheiro”, “não se pode combinar preto com azul marinho” ou “é imperdoável conjugar peças douradas com peças prateadas”. Disparates.

Foquemo-nos nesta última ideia: prateados e dourados. Sim, é uma excelente ideia se souber combinar tudo. Vantagem imediata: conseguimos dar uso a todos os acessórios que temos em casa. Mais: fica uma mistura de cores interessante. Apesar de estes dois metais funcionarem bem misturados, e criarem uma estética bonita, é preciso ter atenção aos seus tons. Existem vários tons de dourado e vários tons de prateado e nem todos combinam entre si. A dica que lhe damos é misturar peças antes de sair de casa, assim, num dia de maior pressa pode ir buscar aqueles que tem a certeza que combinam.

Uma das combinações mais elegantes é a das pulseiras de vários tons, que ficam muito elegantes. Até pode colocar algumas pulseiras de cor, para trazer um toque descontraído aos seus pulsos. Outra combinação popular é a dos vários colares com diferentes tons. Também aqui pode usar e abusar de tons prateados e dourados.

Na Magnolia, poderá encontrar várias peças de joalharia que poderá combinar com os vários tons que tem por casa. Sugerimos alguns modelos para as pulseiras douradas, e também as pulseiras douradas delicadas. Para todas as combinações com prata, estas pulseiras prateadas, dão o toque ao look. Para completar, estes fios dourados e fios pratas são as nossas sugestões.

Conteúdo produzido pela Magg Lab e patrocinado por:

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. leitor@magg.pt