Usa o WhatsApp diariamente? Prepare-se: estão a chegar vários anúncios de publicidade

Não vão poder ser desativados ou escondidos. O objetivo? Fazer com que várias empresas cheguem mais rapidamente aos utilizadores do serviço.

Os anúncios vão começar a ser introduzidos de forma gradual nas próximas semanas

Tech Weez

Em mupies, outdoors, panfletos distribuídos na rua, nos (infinitos) intervalos dos programas de televisão, no Facebook e até no Instagram. Os anúncios publicitários estão cada vez mais por todo o lado e começam a chegar agora a algumas das plataformas e serviços mais utilizados da internet. Depois de a Netflix ter confirmado que estava a experimentar anúncios de publicidade na plataforma, há mais uma aplicação que o vai passar a fazer também: o WhatsApp, o famoso serviço de mensagens mais utilizado nos países da União Europeia.

A informação foi confirmada por Chris Daniels, vice-presidente da empresa, ao jornal “The Economic Times”. A publicidade vai aparecer no separador “Estados”, que foi introduzida pela primeira vez no início de 2017 e que funciona de forma semelhante às Instagram Stories do Instagram, ou às histórias normais do Snapchat ou do Facebook — onde se combinam texto, fotografias e vídeos para novas formas de mostrar conteúdo que apenas está visível para os restantes utilizadores durante 24 horas.

Segundo o vice-presidente, esta será uma boa forma de a empresa se monetizar, gerar lucro e não só. É que, continua, vai oferecer também a oportunidade a outras empresas de “chegarem às pessoas que estão diaria e ativamente no WhatsApp.”

Mas esta não é a primeira mudança feita no serviço desde que foi comprado pelo Facebook, em 2014. Uma das mais importantes, segundo a plataforma “The Verge”, foi quando o Facebook procurou arranjar forma de gerar receitas com o serviço de mensagens sem que os fundadores e criadores do projeto original tivessem sido informados dessa intenção — levando à saída de muitos deles.

Mas não se fica por aqui e, recentemente, o WhatsApp tem apostado em novas mudanças a nível de utilização. Já é possível, por exemplo, iniciar conversas com números que não tenha guardado na sua lista de contactos ou saber quando uma mensagem sua foi reencaminhada para outra pessoa.

Além disso, a empresa apostou ainda numa maior integração com a empresa mãe, estando previstas mais e novas funcionalidades para o futuro que têm a ver com a visualização de conteúdo do Facebook através do próprio WhatsApp sem ter de trocar de aplicações.

Os anúncios do WhatsApp vão começar a ser introduzidos de forma gradual nas próximas semanas e, até agora, sabe-se apenas que não poderão ser desativados ou escondidos.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. fabiomartins@magg.pt