Guyliner? Manscara? Maquilhagem para homens? Sim, existe e é cada vez mais comum. A tendência reflete um cuidado crescente dos homens em cuidar da pele e da aparência, embora em Portugal ainda não seja muito notório.

A ideia de maquilhagem para homens não é nova mas durante muitos anos teve um entrave: era vista como uma ameaça à masculinidade. As empresas de cosméticos bem tentaram criar embalagens mais masculinas, alteraram o nome dos produtos (por exemplo de eyeliner para guyliner ou de base para creme com cor) mas o sucesso comercial só chegou há um par de anos.

A marca Makeup for MenUK, líder de vendas neste mercado, justifica esta evolução com três aspetos: a pressão crescente para os homens encaixarem nos padrões de beleza estabelecidos pelos media, o crescimento da importância dada do cuidado pessoal e a aceitação social do uso de maquilhagem masculina.

Maquilhadores da Dior revelam tendências de maquilhagem para o outono (e os seus truques preferidos)

O papel das mulheres neste processo é relevante, diz a mesma fonte. Elas incentivam “os homens a experimentarem um pouco de bronzeador, hidratantes com cor e até guyliner”, iniciando-os neste mundo e partilhando muitas vezes os seus produtos com eles.

A internet e as comunidades online têm feito um trabalho na divulgação e desmistificação da maquilhagem em homens. Existem muitos tutoriais no YouTube, dicas de maquilhagem em blogs, instagramers conhecidos que transmitem a ideia de que o cuidado da pele não tem género e muitos dos rituais que as mulheres fazem também se devem aplicar aos homens (como hidratar a pele e lábios, esfoliar, etc.)

A ideia de não cingir o uso de maquilhagem às mulheres teve um marco importante em 2016 com a nomeação do primeiro embaixador masculino da marca Cover Girl – James Charles – uma celebridade da Internet com apenas 17 anos na altura. Este jovem defendeu ao site Refinery29 que é importante que as marcas reconheçam a população masculina que a utiliza porque esta está a crescer. “Vejo cada vez mais rapazes bonitos a usar maquilhagem todos os dias nas redes sociais… nós gostamos de maquilhagem tanto quanto as mulheres”.

As marcas estão atentas e têm lançado linhas de produtos especiais. Tom Ford comercializou ainda em 2013 um corretor de olheiras, um bronzer e até produtos para as sobrancelhas, a Clinique e mais recentemente a Calvin Klein também criaram a sua própria linha que inclui não só cuidados para a pele como vários tipos de cosméticos.

Chanel é a última a juntar-se a este movimento lançando o Boy de Chanel. Em comunicado sobre a linha de produtos afirmou que “se inspira no mundo das mulheres para escrever o vocabulário de uma nova estética pessoal para os homens. Linhas, cores, atitudes, gestos… Não há pré-requisito absolutamente feminino ou masculino: o estilo sozinho define a pessoa que desejamos ser”.

Existe, ainda, o caso da MMUK MAN, um site que oferece a sua própria linha de produtos e uma vasta seleção de outras marcas no mercado. Na loja online (que exporta para Portugal) é possível encontrar tudo o que o que um homem precisa para uma full-face, mas também oferece um espaço para tirar dúvidas e partilha de informação relativa a este tema. Para além desta loja, a Sephora também tem à disposição alguns produtos de maquilhagem específicos  para homens.

10 fotos

No entanto, a maquilhagem para homens não é uma realidade em Portugal. Mariana Daehnhardt (maquilhadora profissional) disse à MAGG que ainda existe um certo tabu relativamente ao uso de maquilhagem em homens, sendo incomum fora de eventos de moda. A maquilhadora está habituada a trabalhar com homens e mulheres e afirma não utilizar produtos específicos para cada um, a única diferença é que nos primeiros aposta em acabamentos mais naturais e leves na pele.