O tempo que passamos no carro não é tempo perdido, pode ser tempo de qualidade para cada um de nós

Se abrir as portas ou a mala do seu carro vai mostrar muito sobre o tipo de pessoa que é. Hoje, carros e donos confundem-se cada vez mais.

Com o sistema multisense pode optar por um de cinco tipos de condução: desportiva, ecológica, neutra, confortável ou personalizada.

Se para algumas pessoas o carro continua a ser a forma mais eficaz de ir de casa para o trabalho, para ir levar os miúdos à escola, para ir de fim de semana, para outras o carro mistura-se com a sua vida, é o melhor amigo, uma segunda casa, um armazém, um escritório com rodas. Quase sempre, basta abrir as portas ou a mala do carro de alguém para se perceber com rigor qual a ligação entre cada pessoa e o seu automóvel, ou identificar o estilo de vida que leva.

As migalhas de bolacha no banco de trás, em cima da cadeira de bebé é qualquer coisa que fala por si. O mesmo quando o banco está coberto com uma manta cheia de pelos. Cada vez mais, os nossos carros falam por nós, porque também é ao volante que continuamos a viver muitas horas da nossa vida.

A Renault tem, por isso, cada vez mais soluções que se adaptam a todos os estilos de vida e necessidades de cada um. Seja para quem valoriza mais a tecnologia, a segurança, o conforto, o prazer da condução, seja unicamente para o condutor, seja para toda a família que viaja no automóvel.

A tecnologia e os produtos que cria têm como objetivo facilitar a vida das pessoas a bordo do automóvel e tornar o seu dia-a-dia mais simples e prático. Para todos os perfis e idades, desde o Twingo à Espace, é a democratização da tecnologia disponível para todos.

Uma das grandes inovações neste sentido é o sistema multisense, disponível em vários modelos de topo de gama. Com este sistema, quando entra no carro poderá optar por um de cinco tipos de condução: desportiva, ecológica, neutra, confortável ou personalizada. Ao escolher qualquer uma delas, irá mudar não só o estilo de condução como os consumos e toda a experiência no interior da viatura. A ideia é que o seu carro se adapte àquilo que mais valoriza na experiência de conduzir e às suas necessidades práticas quando está ao volante,  e poderá até personalizar tudo a seu gosto escolhendo a opção “Perso”. Para perceber o nível de detalhe do multisense, a opção Conforto permite-lhe ativar um sistema de massagens no banco, o que torna qualquer viagem muito mais relaxante.

Mas há mais. O sistema R-Link, que já evoluiu para o R-Link2, liga-o ainda mais ao seu automóvel, oferecendo uma grande diversidade de aplicações e funcionalidades muito simples de utilizar e de personalizar, tal como se fosse o seu tablet pessoal, permitindo controlar toda a tecnologia disponível a bordo!

A tecnologia está cada vez mais massificada, e vê-se em todos os detalhes. O estacionamento automático chegou para facilitar a vida a muita gente, sobretudo em cidades onde é cada vez mais difícil encontrar lugar. A conectividade já é quase total, e é hoje possível ligar o seu telefone, iOS ou Android, ao seu Renault e usufruir de quase todas as funcionalidades do smartphone no display do automóvel, como ver vídeos, fazer chamadas, ouvir música.

Os avanços da mecânica vão muitas vezes no sentido de melhorar a segurança automóvel, o que quase sempre se traduz numa experiência de condução mais interessante. A Renault tem também já em vários modelos o 4Control, um sistema de segurança que faz com que, nas curvas, não sejam apenas os eixos das rodas da frente a rodar, mas também os das rodas de trás, o que faz com que o carro vire com muito mais eficácia e precisão e sem risco de derrapar ou fazer um pião.

Conduzir é hoje muito mais do que ir de um ponto ao outro ao volante de um carro, é cada vez mais uma oportunidade de se poder desfrutar do tempo em que estamos fechados, parados no trânsito, em viagem, tornando-o em tempo de qualidade, não só para o condutor como para toda a família. É só preciso saber o que escolher no momento da compra.

Conteúdo produzido pela Magg Lab e patrocinado por:

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]