A poucos dias do Web Summit, a Booking lança o alerta: “Lisboa está com 84% das acomodações indisponíveis com os filtros que você usou no nosso site.” A Airbnb não é mais simpática, dizendo-nos que “restam somente 10% dos anúncios para essas datas. Recomendamos fazer uma reserva em breve.”

Um dos maiores eventos de tecnologia e empreendedorismo do mundo, o Web Summit, chega ao Altice Arena e FIL, no Parque das Nações, entre 5 e 8 de novembro. No ano passado o evento juntou mais de 59 mil pessoas, este ano a organização prevê chegar às 70 mil.

O drama de quem não consegue arrendar casa em Lisboa

O programa é extenso, os dias vão ser preenchidos e os oradores serão mais de 800. É o caso do jogador de futebol Ronaldinho, Young Sohn, presidente da Samsung, António Guterres, Secretário-Geral das Organização das Nações Unidas, e Tim Berners-Lee, o criador da World Wide Web.

Só boas razões para visitar Lisboa nesta altura, portanto. Problema: a lei da oferta e da procura não perdoa, e para estas datas os preços dispararam. No Eurostars Museum, por exemplo, o mesmo quarto está 129,20€ mais caro para o Web Summit. No caso do Lisbon Marriott Hotel, a diferença chega quase aos 500€.

A MAGG reuniu 10 hotéis que dispararam os preços com a Web Summit. Nota: todas as simulações foram feitas através da Booking.

10 fotos