O novo programa da SIC não tem uma tarefa fácil pela frente: “Casados à Primeira Vista”, a mais recente aposta da estação de Carnaxide para as noites de domingo, compete diretamente com “Pesadelo na Cozinha” (TVI), “The Voice Portugal” (RTP1) e ainda com “Sara” (RTP2), a série escrita pelo humorista Bruno Nogueira que tem gerado muita curiosidade desde a sua data de estreia.

Conduzido por Diana Chaves, “Casados à Primeira Vista” é um reality-show com a mais simples das premissas — encontrar o amor. O formato chegou este domingo, 21 de outubro, à televisão portuguesa, mas já há muitos países rendidos a este programa nascido na Dinamarca, com o título de “Married At First Sight”. As edições australianas e britânicas são um sucesso, sendo talvez essa uma das razões que justifica o elevado número de inscrições nacionais (mais de três mil pessoas) num programa “fora da caixa”, que não promete sequer um prémio monetário chorudo para o vencedor.

O que não tem nada de simples, ou de convencional, pelo menos, é o método utilizado para tal: o programa junta completos desconhecidos através do casamento (sim, um casamento a sério, validado pelas entidades competentes para o efeito), e só depois se saberá se a relação funciona e é para durar.

Após o casamento, todos os casais — sete, no total, dado que esta edição conta com 14 concorrentes —, partem de lua de mel e, após esse período, irão ter oito semanas de convivência em comum para avaliarem se existem condições para fazer a ligação durar. Ao longo dos vários episódios do programa, existirão momentos cruciais, em que será dada a oportunidade aos concorrentes de continuarem com a experiência ou darem o casamento por terminado — mas não foi percetível em que moldes é que tal vai acontecer, nem se assistiremos a esse momento todos as semanas.

11 coisas que precisa de saber sobre o novo rival de “Pesadelo na Cozinha”

No primeiro episódio de “Casados à Primeira Vista”, conhecemos três casais: Dave e Eliana; José Luís e Graça; e Ana e Hugo. Porém, apenas assistimos ao casamento de Dave e Eliana, os únicos que já trocaram olhares e alianças, e ficámos com a promessa de conhecer mais concorrentes e assistir às restantes cerimónias durante a próxima semana, nos diários do programa, transmitidos pela SIC de segunda a sexta-feira feira, pelas 19 horas.

Mas enquanto não são desvendados mais “matches”, saiba mais sobre os seis concorrentes apresentados no programa de estreia e faça as suas apostas — há esperança para estes três casais?

Dave e Eliana (76% de compatibilidade)

Eliana não ficou impressionada com Dave

Sic

O único casal que vimos dizer sim é o que tem a taxa de compatibilidade mais baixa deste primeiro episódio. Mas apesar dos números, os quatro especialistas resolveram juntar o instrutor de surf Dave, 35 anos, natural de Cascais, com a rececionista Eliana, 28 anos, das Caldas da Rainha.

Dave é a definição do típico surfista: com cabelos loiros, sorriso aberto, pele morena e uma personalidade aparentemente descontraída, é uma pessoa de abraços (desistimos de contar a partir do décimo). Admite estar “com muita vontade de casar” e contou a novidade deste matrimónio às cegas aos amigos com o bom humor que o aparenta caracterizar, novidade esta que foi muito bem recebida pelos seus pares.

Já Eliana obteve uma reação diferente — com um grupo de amigos mais reduzido (algo que foi visível aquando da divisão dos convidados do noivo e da noiva no momento da cerimónia civil), o grupo mostrou-se cético em relação à novidade do casamento e aparentaram ter as suas reservas. Não é difícil adivinhar o porquê: durante o primeiro episódio de “Casados à Primeira Vista”, percebemos que a vida da rececionista não tem sido fácil. Perdeu a mãe aos 19 anos, é muito apegada ao avô e ao pai, que nem no casamento conseguiram estar presentes devido a problemas de saúde, e ainda está afastada do irmão, residente em Amesterdão.

Mas o casamento vai mesmo para a frente e assistimos a um alegre Dave a chegar ao local da cerimónia civil. Depois de abraçar todos os amigos, apresenta-se aos amigos de Eliana, que apesar de o considerarem simpático, têm as suas reservas quanto ao surfista ser o tipo de homem da amiga, e o padrinho chega a comentar com a madrinha que tinha esperanças que o irmão de Dave fosse o noivo, explicando que este era “muito mais o género” de Eliana — e não estava errado.

Enquanto  Dave fica com os olhos brilhantes assim que vê Eliana pela primeira vez, chegando a afirmar sentir “uma química forte”, a rececionista não fica encantada. “É bonito, mas não faz o meu género de homem, não faz”, afirma a natural das Caldas da Rainha, que apesar de aceder aos abraços e beijos do agora marido, estava claramente mais desconfortável.

E existem mais problemas no horizonte para Dave e Eliana: ainda antes de os noivos se juntarem à festa de casamento, padrinhos e amigos discutem as primeiras impressões do casal na mesa e comenta-se que Eliana é fumadora. O grupo de Dave não reage bem, explicando que o surfista é um homem muito dado à saúde, que não fuma nem bebe bebidas alcoólicas — e é neste momento que o programa mostra imagens das entrevistas de Dave aos especialistas, afirmando que não se imagina numa relação com uma fumadora. Será que estamos perante a primeira diferença irreconciliável do casal? Saberemos em breve, mas não estamos com as maiores das esperanças para Dave e Eliana.

Hugo e Ana (93% de compatibilidade)

Ana tem um filho de três anos, mas Hugo quer ser o homem mais importante da vida dela

Sic

Ainda não podemos tirar grandes conclusões sobre este casal, dado que não assistimos a qualquer momento em comum. Porém, o motorista de semi-reboques Hugo, 44 anos, natural de Lisboa, e a instrutora de fitness Ana, 39 anos, de Odivelas, têm a maior taxa de compatibilidade deste primeiro episódio, com uns marcantes 93 por cento.

Era capaz de casar com um desconhecido? A história do novo reality show da SIC

Hugo considera-se um super-homem e procura “areia a mais para o camião dele”; Ana quer uma pessoa divertida e positiva, e tudo o que deseja num homem é que seja companheiro, carinhoso e amigo, para além de não a controlar.

A favor do casal está a espiritualidade, dado que a instrutora de fitness se assume como uma pessoa “muito espiritual” e o motorista é budista, chegando a viver um ano num templo. Por outro lado, Hugo admite querer ser o “homem mais importante” da vida da futura mulher, mas Ana já tem esse lugar ocupado pelo filho de três anos, de um anterior relacionamento. Teremos de esperar para ver.

Graça e José Luís (87% de compatibilidade)

José Luís já foi casado três vezes, Graça apenas uma

Sic

Se existisse um prémio para o casal mais divertido do episódio, esse iria para Graça e José Luís. O casal mais velho do programa até agora, que apresenta uma compatibilidade de 87%, já está no top das nossas preferências e temos muitas esperanças quanto ao casamento destes dois nortenhos, ambos naturais do Porto.

Graça tem 55 anos, é empresária e tem três filhos. Com uma personalidade cativante e sem desistir de procurar o amor, chegou a afirmar estar “muito grata por ter um marido”, e percebemos que só pode ser boa pessoa devido ao grupo de amigas animado que a acompanha, bem como devido à boa relação que mantém com o ex-marido, que foi dos primeiros a saber da novidade deste casamento fora da caixa.

Para José Luís, um antiquário de 56 anos, este será o seu quarto casamento, facto que a sua mãe, a hilariante Margarida, não se cansa de assinalar. “Só espero que a parelha seja boa”, afirma a mãe do antiquário, que pode ter encontrado uma nora para o resto da vida, dado que existem boas probabilidades deste casamento resultar. Afinal, tanto José Luís como Graça são do Porto, têm ambos três filhos e valorizam muito a higiene: Graça quer uma pessoa “minimamente limpa e com bom hálito”,o noivo deseja que a futura mulher não se esqueça de lavar os dentes.

Ainda não assistimos ao momento em que os dois se conhecem, mas Graça não tem de se preocupar com a aprovação das amigas (ou o grupo das desesperadas, como o padrinho do antiquário as apelidou), que ficaram encantadas e rendidas a José Luís.