Crítica. Miguel Vieira troca o preto e branco pelas cores fortes, padrões e logos

A aposta foi maioritariamente masculina, mas foram as propostas de mulher que mereceram todas as nossas estrelas. Saiba porquê.

Os vestidos vermelhos apresentados neste desfile foram muito elogiados por quem estava a assistir

Carla Oliveira

O preto e branco são a imagem de marca de Miguel Vieira — disso não há dúvidas. Ainda que tenha cada vez mais criações de outras cores, é a dupla inseparável preto e branco que mais o caracteriza. Ou era. Porque no desfile primavera/verão 2019, que apresentou esta sexta-feira, 19 de outubro, à noite no Portugal Fashion, o vermelho foi rei.

Um desfile com looks maioritariamente masculinos e com um contraste abismal entre a roupa de homem e a de mulher. Sendo que, na nossa opinião, foi exatamente o que nos fez não atribuir cinco estrelas a esta coleção.

Passamos a explicar. Ficámos completamente rendidos às propostas femininas e nada fãs das propostas masculinas. Enquanto que as primeiras são todas sem padrão, com tecidos fluidos, com pormenores de folhos e franjas, e com um estilo mais minimalista, as segundas são excêntricas, com mistura (excessiva) de padrões e de cores, e com demasiada presença de marca.

E esse é um ponto que não podemos deixar passar. Sabemos que a logomania é uma realidade e que até marcas como a Zara e a Mango já fazem questão de ter peças de roupa com o seu logo estampado para que as clientes as usem com orgulho, mas queremos usar uma camisa com as iniciais “MV”, um blazer com o logo Miguel Vieira e uns chinelos com o nome do criador escrito? Nem por isso.

E é aí que volta a simplicidade e o bom gosto da coleção de mulher. Não tem logos, nem monogramas, tem apenas tudo o que queremos usar nos dias mais quentes de verão. Vestidos bonitos, que caem bem no corpo, que podem ser usados tanto para um sunset, como para um jantar ou um casamento, calças de fato e tops ideais para o trabalho e peças em renda perfeitas para ocasiões mais especiais.

O vermelho, o azul marinho e o branco foram as cores principais do desfile, tanto para homem como para mulher, sendo que os looks de homem tinham ainda apontamentos de amarelo em bolsas, malas de viagem ou lenços.

Texto de Fabíola Carlettis, fotografia de Carla Oliveira.
Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]