No mundo do Instagram e das musas fitness é comum vermos corpos muito trabalhados, dietas exigentes e uma lista de objetivos a cumprir (ou melhor a tonificar ou abater), mas será esta a única realidade?

Nos últimos tempos têm surgido mais e mais bem-sucedidas influencers que promovem e partilham dicas sobre exercício físico, mas que não encaixam exatamente no padrão de idade ou tamanho que era mais comum existir neste tipo de conteúdo. Podemos chamá-las de influencers plus size mas a verdade é que são mais que isso: são vozes de um movimento maior chamado Body Positivity, que pretende promover o amor próprio entre indivíduos e enaltecer a pluralidade de belezas.

Estas sete mulheres defendem uma relação positiva com o nosso corpo e que estão a alterar o paradigma da indústria do Fitness, focando muito mais o exercício pela saúde e o bem-estar e não pelos resultados.  Aqui não é só partilhado conteúdo sobre exercício físico, vai muito além disso: fala-se de conceções de beleza e corpo, de aceitação daquilo que somos e do que as pressões sociais podem causar em nós. Paralelamente, partilham comida (às vezes saudável às vezes não), os passatempos, outifits, etc.

The Shape. A “boutique de fitness” do Tivoli que inclui pequeno-almoço no hotel

As marcas também já estão a responder a esta realidade. Durante a pesquisa para este artigo, conseguimos perceber que pelo menos duas influencers, Dana e  Tullin, são caras de campanhas de roupa de desporto plus size da Target e Fabletics — um sinal de que o mercado está mesmo a adaptar-se a esta revolução da Pluralidade de tamanhos (e belezas).

Em Portugal a realidade é diferente: não conseguimos encontrar nenhuma destas novas musas fitness, sobretudo ao nível das figuras que apresentamos abaixo.

7 fotos