Jackie Page, de 77 anos, bebe quatro latas de Pepsi por dia desde os 13 anos e segundo o que noticiaram várias publicações, afirma que “não bebia água nem que estivesse a morrer”.

O jornal online “Daily Mirror “escreveu que desde 1954 Jackie já consumiu o equivalente a três milhões de cubos de açúcar, mas que sempre foi uma pessoa magra e saudável. Só nos últimos cinco anos é que começou a ficar em baixo de forma, mas descartou a possibilidade de ser pelo excessivo consumo do refrigerante.

A antiga empregada doméstica britânica acrescentou que até aos 60 ainda dançava, mas foi a mudança para uma rotina mais sedentária que a fez perder a forma.

Os refrigerantes têm menos (ou nenhum) açúcar. Passaram a ser saudáveis?

O gosto por Pepsi já a levou a consumir mais de 93 mil latas e continua a recusar-se a beber água, leite, café, chá ou qualquer outra bebida. Nem mesmo Coca-Cola.

Apesar de todas as tentativas da mãe, Jackie só bebia limonada e porque era obrigada. Nunca foi grande apreciadora de bebidas até descobrir a Pepsi, lê-se no jornal “The Sun“. E é desde aí que conta 64 anos a bebê-la diariamente.

Jackie Page leva uma lata na mala cada vez que janta num restaurante, para o caso de só haver Coca-Cola

A única interrupção que fez no consumo desta bebida foi no nascimento dos quatro filhos, apenas porque não era permitido levar refrigerantes para a enfermaria. Segundo o “The Sun”, até nas operações a que já foi submetida, permitiram-lhe que tivesse as latas de Pepsi no frigorífico do hospital para que pudesse manter-se hidratada.

Apesar de Jackie saber que o seu hábito é estranho, toda a família o aceita, diz a mesma publicação britânica. Quando vai visitá-los, eles sabem que têm de ter Pepsi em casa. E quando é visitada, todos os familiares incluindo os seus 11 netos e 8 bisnetos, estão proibidos de tocar na bebida.

E se não for de todo possível beber Pepsi, Jackie Page opta por um sumo de laranja natural, mas garantiu ao “Daily Mail” que o beberia certamente em muito menor quantidade e que não seria pelo sabor.