Liga Portuguesa Contra o Cancro apanhada na polémica de Cristiano Ronaldo

A nova campanha de apoio a doentes oncológicos também entrou na espiral de contestação que envolve o jogador português.

O internacional português foi embaixador do peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro em 2017

imago/ZUMA Press

“Ser o melhor do mundo é dizer sim a esta causa” é a frase que acompanha a fotografia do internacional português na campanha do peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro e que está a suscitar polémica nas redes sociais por causa do alegado caso de violação que envolve o jogador português.

As críticas na internet dividem-se entre os ataques ao intocável Ronaldo e ao humorista Rui Unas “pela tentativa de humor falhada” quando publicou a fotografia da campanha no Instagram.

Contactada pela MAGG, a Liga afirmou não haver qualquer tipo de relação entre as duas situações, acrescentando que “Cristiano foi embaixador da campanha do peditório em 2017, por ser considerado o melhor jogador do mundo, aliado ao facto de ser solidário com várias causas”. Foi, por isso “natural convidá-lo há vários meses a associar-se novamente à luta contra o cancro em 2018”.

Questionada sobre a potencial falta de adesão à campanha por ter a cara de Ronaldo, a organização, através do seu gabinete de comunicação, respondeu apenas que “os portugueses têm aderido com muita generosidade ao peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro. A solidariedade e a adesão da população portuguesa têm ajudado no combate da doença oncológica em diversas frentes.” A outras perguntas — se a campanha vai ser retirada devido a este caso mediático e se é por isso que ela não foi divulgada nas redes sociais da Liga — o gabinete preferiu nada dizer, apelando à solidariedade de todos entre os dias 31 de outubro e 4 de novembro.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]