Marylin Monroe foi fotografada várias vezes nos anos 50 com este tipo de vestidos, que na altura eram para ser usados por baixo da roupa, tipo lingerie. Os vestidos slip ganharam identidade própria e passaram a ser… o look.

São habitualmente de seda ou cetim, podem ser assimétricos ou não, são justos ao corpo, e podem ter vários tamanhos, curto, midi ou comprido. O importante é que dê um efeito de segunda pele.

15 vestidos para quem tem um casamento de outono ou inverno

São perfeitos para os dias mais quentes de verão, porque são frescos, mas são também facilmente adaptados aos dias de outono, se for combinado com uma T-shirt branca ou uma camisola de manga comprida por baixo, ou até por cima do vestido.

Por serem justos e de um tecido mais fino, têm tendência a ser bastante reveladores, ou seja, é preciso cuidado com a lingerie que se usa. Convém que seja sem soutien ou com um soutien cai-cai e com umas cuecas sem costuras.

São habitualmente de uma só cor, como preto, cor-de-rosa, tijolo, nude, mas nesta nova coleção, há várias opções de cores e até de padrões, como o leopardo ou o xadrez.

24 fotos

Uma das combinações que mais se têm visto é o slip dress com ténis, principalmente os “daddy sneakers”. Mas estes vestidos também podem ser usados com botins, botas, mules ou uns sapatos de salto alto.

Este modelo de vestido tem ainda a vantagem de ser muito versátil e de se poder usar em qualquer altura do dia, e até para qualquer tipo de evento, desde o trabalho, a um jantar de amigas e até a um casamento.

Pelo Instagram, vemos muitas imagens de trendsetters, bloggers e influenciadoras digitais a usarem este tipo de vestido, das mais variadas formas e estilos, como a Anita da Costa ou a Mafalda Castro.

8 fotos