Vem aí um jantar feito só de sobremesas

O restaurante Cave 23 organiza um jantar pop-up dedicado ao que alguns consideram ser a melhor parte da refeição: as sobremesas.

Para já as sobremesas são surpresas mas vamos poder contar com muitas coisas boas

O mundo divide-se em duas partes: o doce e o salgado. E de cada um desses lados, quais gladiadores, estão aqueles que não passam sem o pão com manteiga do couvert e os que nem imaginam uma refeição a acabar sem um doce.

Para os primeiros, não faltam boas padarias a invadir Lisboa (alguns exemplos mais recentes são o Isco e a Padaria da Esquina) e, ainda no campo dos salgados, há até quem misture bolinhos de bacalhau com queijo da serra pela Baixa de Lisboa.

Não é que os mais doceiros sofram de falta de sítios para ir matar a gula. Também no campo das excentricidades, já há até quem recheie croissants com bolas de gelado.

Mas para este palato mais amigo do doce, vem aí uma novidade. O restaurante Cave 23, do Torel Palace, organiza um jantar pop-up dedicado às sobremesas. É mesmo verdade, desta vez não vai ter que passar pelo amuse bouche, o couvert, a entrada e o prato principal. Aqui a viagem segue direto ao destino final.

Bernardo Agrela, de 28 anos, é o chef do Cave 23

O menu começa com propostas mais ácidas e menos doces e o grau de doçura vai crescendo, num menu que conjuga doces tradicionais portugueses, bombons feitos de raiz no restaurante e até influências asiáticas, como é o caso da sobremesa que incluirá um novo sabor de gelado criado em parceria com a Mú, chamado Thai Basil.

No total, estamos a falar de dez pratos, servidos com vinhos e espumantes orgânicos e biológicos, selecionados por Thomas Domingues, o sommelier da Cave 23.

Cave 23

Morada: Torel Palace, Rua Câmara Pestana, 23, Lisboa

Horário: 19h30-24 (fecha domingo e segunda)

Telefone: 21 829 807

O menu, que custa 70€ por pessoa (já com a harmonização de vinhos) e está marcado para 20 de setembro, às 20h30, é feito a seis mãos entre o chefe Bernardo Agrela da Cave 23, a pasteleira da Cave, Rafaela Albuquerque e Joana Xardoné, chefe e pasteleira formada na Escola Espaisucre, em Barcelona, ex-2780 Taberna e ex-Apicius.

Durante este Dessert Bar Pop Up, a Cave muda de ambiente, transformando a sala numa espécie de palco de mesas à volta de um aparador central onde serão terminadas e empratadas parte das sobremesas.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. martacerqueira@magg.pt