A série da Netflix que 230 mil pessoas quiseram boicotar vai ter uma segunda temporada

"Insatiable" foi acusada de humilhar pessoas com excesso de peso, mas a Netflix já anunciou que vai voltar.

A polémica foi global e até obrigou a protagonista, Debby Ryan, a reagir

Netflix

Foi talvez uma das séries mais polémicas da Netflix depois de “Por Treze Razões”, a série que abordava temáticas como o suicídio, violação, morte e assédio sexual. Falamos de “Insatiable”, que estreou na plataforma de streaming a 10 de agosto mas que, muito antes disso, já tinha feito correr uma petição pública assinada por mais de 230 mil pessoas que apelavam ao boicote da produção. A série foi acusada de humilhar e ridicularizar pessoas com excesso de peso e depressa se tornou num dos temas mais comentados nas redes sociais.

Apesar de toda a contestação, e do facto de a Netflix nunca ter reagido de forma oficial a toda a controvérsia, a verdade é que a série não só estreou na data que estava prevista, como já está confirmada uma segunda temporada. O anúncio foi feita na quarta-feira, 12 de setembro, e diz a revista “Vulture” que a empresa norte-americana está muito confiante na série apesar das “inúmeras críticas negativas de que ‘Insatiable’ foi alvo.”

A série, que é uma comédia negra, dá a conhecer a história de Patty (Debby Ryan), uma adolescente norte-americana com excesso de peso que é diariamente vítima de bullying por parte dos colegas da escola. Entre comentários como “cheira a bacon”, cada vez que Patty passa pelos corredores da escola, ou cartazes com a cara da personagem colada ao corpo de um porco, todas as armas são válidas para a atacar.

Assim que o trailer foi lançado, a indignação foi geral pela forma como se utilizava um tema tão sensível de uma forma tão leviana. Uma utilizadora decidiu lutar contra o preconceito e criou uma petição na plataforma “Change” a incentivar ao boicote de uma série que, na sua opinião, era discriminatória e colocava em risco pessoas que estivessem a passar pelas mesmas dificuldades da protagonista no início da série.

A polémica foi tal que a atriz principal chegou mesmo a defender a série através da sua conta oficial do Twitter. Disse que não tinha dúvidas de que as pessoas estavam a interpretar de forma errada o propósito de “Insatiable” e que a série pretendia confrontar o preconceito e a intolerância através da sátira — mas a verdade é que ninguém ficou convencido e a contestação continuou. “A sátira é uma forma de utilizar o humor para lidar com situações mais difíceis, é quase uma forma de iluminar a escuridão e iniciar conversas complicadas”, disse a atriz que depois foi apoiada por vários outros colegas do elenco que partilhavam a mesma visão.

“O objetivo da série nunca foi humilhar ninguém. Espero que isto seja claro: nós estamos a abordar o problema através da comédia e não queremos, de todo, denegrir a imagem que Patty representa”, escreveu Alyssa Milano (“As Feiticeiras”) na sua conta oficial de Twitter a propósito da controvérsia.

Com uma segunda temporada a caminho, ainda que sem data de estreia, espera-se mais contestação. Resta saber influenciará ou não a decisão da plataforma. O elenco da série é composto por nomes como Dallas Roberts (“O Comboio das 3 e 10”), Daniel Kang (“Caixa de Doces”) e James Lastovic (“Days of Our Lives”).

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. fabiomartins@magg.pt