Não há nada melhor do que chegar o outono e termos o armário abastecido com roupa para andar por casa — de preferência fofinhas e quentes, para relaxar depois de um dia de trabalho. Esta foi a aposta de uma das quatro coleções que a Sport Zone apresentou na passada sexta-feira, 7 de setembro, como proposta para o próximo outono/inverno.

A coleção da marca desportiva divide-se em quatro linhas: Pause, Athventure, Newstalgia e uma coleção exclusiva desenhada pelo designer português Nuno Baltazar.

Roupa de desporto vegana e sustentável? Já existe e é portuguesa

As primeiras três linhas têm âmbitos muito específicos. A Pause tem como ideia principal o conforto, e as suas peças podem ser usadas para ir ao ginásio, para a prática de ioga, pilates ou ballet e ainda para ficar a relaxar em casa. As suas cores remetem-nos para paz e relaxamento, onde predominam os cinza, o rosa claro e o branco.

A linha mais aventureira dá pelo nome de Athventures e conta com a combinação de peças mais casuais com peças desportivas. Ideal para os amantes de atividades outdoor, esta linha oferece um estilo urbano com uma paleta de cores que vai dos verdes aos cinzas escuros, passando por apontamentos de cores azuis e vermelhos. Também estas duas cores fazem parte da linha mais moderna, a Newstalgia que apresenta peças modernas com um twist vintage. Cores vivas, como o azul, o vermelho o dourado e o preto, esta cor é ideal para quem aprecia a estética dos anos 90 com o toque de modernidade do ano 2018.

37 fotos

Mas a coleção mais esperada era mesmo a de Nuno Baltazar. O designer, nascido em Lisboa mas criado no Porto, desenhou em exclusivo uma linha de athleisure para a marca, com inspirações na estética cinematográfica americana dos anos 80.

“A vertente associada à dança era uma temática muito presente no cinema americano, temática essa que se tornou icónico, e foi essa a minha inspiração”, revelou o designer à MAGG.

Athleisure. O que é, como se combina e quem usa

Os filmes americanos com dança foram então o ponto de partida para esta coleção. Era fulcral desenvolver uma coleção “athleisure que não fosse apenas destinada a um desporto”, mas que pudesse ser usada no dia a dia e misturada com peças casuais. Tanto é assim que o designer, aquando da entrevista, ostentava uma sweat cinza, com um logo da marca mais desconstruído, da nova coleção combinada com umas calças de fato. O perfeito exemplo de como a coleção pode, e deve, ser usada num contexto fora do ginásio.

Também a paleta de cores foi pensada ao pormenor, numa coleção onde predominam os azuis, os vermelhos e o preto. O designer explica que “queria desenhar uma coleção urbana, muito americana por isso escolhi as cores clássicas do desporto dos anos 80”.

Ainda que o desporto não seja uma característica da marca de Nuno Baltazar, é uma coisa inerente ao designer enquanto pessoa: “Faço desporto, gosto de roupa desportiva e por isso há uma grande identificação minha com o desporto e com essa estética”. O maior desafio foi mesmo selecionar as peças “porque gostava de ter mais ainda”. “Foi uma oportunidade fantástica, a de juntar o desporto com a estética da dança e athleisure, que espero que não fique por aqui”.

22 fotos