“Assim Nasce uma Estrela”. Tudo sobre o filme que recebeu uma ovação de pé de 8 minutos

O filme foi apresentado ao público pela primeira vez no Festival de Veneza e marca a estreia de Bradley Cooper como realizador.

"Assim Nasce uma Estrela" tem como protagonistas Bradley Cooper e Lady Gaga. Estreia a 11 de outubro em Portugal

O Festival Internacional de Cinema de Veneza, que decorreu entre 29 de agosto e 8 de setembro, pôs o mundo a falar (ainda mais) sobre Bradley Cooper e Lady Gaga. Porquê? Porque ambos são os protagonistas de “Assim Nasce uma Estrela“, que teve a sua estreia na cidade italiana — e foi tão bem recebido que a ovação durou oito minutos.

O filme, que marca a estreia de Cooper na realização, já teve várias adaptações ao longo dos anos. Barbra Streisand e Kris Kristofferson foram as estrelas do último em 1976, mas parece que Hollywood não quer deixar esquecer este drama musical.

A versão de 2018 conta a história de um cantor de country Jackson Maine (Bradley Cooper) que se apaixona por Ally (Lady Gaga), uma talentosa empregada de mesa e cantora. Encantado, convence Ally a tentar a sua sorte numa carreira na música enquanto a sua começa a deteriorar-se.

A estreia do filme ficou marcada por um relâmpago que deixou a sala sem eletricidade durante 15 minutos, Bradley Cooper pediu a Lady Gaga para tirar a maquilhagem e algumas cenas foram filmadas no Coachella. Contamos-lhe tudo sobre “Assim Nasce uma Estrela”, que chega a Portugal a 11 de outubro — e pode ser um forte candidato para os Óscares.

É o primeiro filme realizado por Bradley Cooper

Segundo o MSN, antes de se tornar ator Bradley Cooper sonhava ser realizador. Este começou a planear o filme enquanto trabalhava como produtor e protagonista em “Sniper Americano” (2014). Só depois de Cooper e Gaga terem feito uma audição juntos é que a Warner Bros. reconheceu a química de ambos e deu luz verde ao filme.

Poster de "Assim Nasce uma Estrela" (1976) de Frank Pierson com Barbra Streisand e Kris Kristofferson

É também o quarto remake do musical

A primeira versão do filme estreou em 1937. Foi realizada por William A. Wellman e tinha como protagonistas Janet Gaynor e Frederic March. Depois deste foram feitas mais duas versões. Em 1954, com Judy Garland e James Mason, e em 1976 com Barbra Streisand e Kris Kristofferson. Apesar de ser um número já considerado exagerado para um remake, o filme de 2018 tem vindo a ser elogiado como um “clássico” e uma “obra-prima”. Mas já vamos falar mais sobre a receção do filme.

Beyoncé foi a primeira escolha para interpretar Ally

Em 2011, o veterano Clint Eastwood tencionava fazer um remake de “Assim Nasce uma Estrela”, com Beyoncé no papel principal. Contudo, devido à gravidez da cantora, esta teve de desistir do projeto. Até haver confirmações, nomes como Jennifer Lopez, Demi Lovato, Rihanna e Janelle Monáe foram surgindo na imprensa como possíveis contratações. Mas não passaram de rumores. No papel de Jackson Main houve também negociações com Leonardo DiCaprio, Will Smith, Christian Bale e Tom Cruise, mas foi Bradley Cooper quem acabou por agarrar o projeto, tanto como protagonista como realizador.

Bradley Cooper pediu a Lady Gaga para tirar a maquilhagem

É raro vermos atrizes sem maquilhagem, tanto à frente das câmaras como em eventos públicos. Contudo, foi exatamente essa “máscara” que Bradley Cooper proibiu. Quando o realizador e a cantora se encontraram em casa desta para fazerem a audição, Cooper pegou numa toalhita desmaquilhante e pediu que Gaga tirasse a maquilhagem toda da cara. “Pôs-me exatamente onde eu precisava de estar, porque quando a minha personagem falar do quão feia se sente, foi de facto real”, disse Lady Gaga ao “LA Times”.

Lady Gaga e Bradley Cooper na capa da revista "Entertainment Weekly"

Os protagonistas tiveram uma química imediata

Em várias entrevistas, tanto Bradley Cooper como Lady Gaga gostam de recordar o momento em que cantaram pela primeira vez juntos. “Sentámo-nos em frente do piano em minha casa, ouvi-o a cantar e lembro-me de parar de tocar e dizer: ‘Ó meu deus, Bradley, tu sabes mesmo cantar’ e continuámos”, disse Gaga ao “Entertainment Weekly”. Durante a conferência de imprensa no Festival Internacional de Cinema de Veneza, Bradley Cooper elogiou Gaga, dizendo que “toda a equipa parava para ouvi-la cantar” e que era um momento especial e único ouvir a artista a atuar.

Lady Gaga pediu que as cenas fossem cantadas ao vivo

A cantora revelou que nunca gostou quando nos filmes os atores não acertam na sincronia quando fazem playback. Por isso, para o mesmo não acontecer em “Assim Nasce uma Estrela”, convenceu Bradley Cooper a cantar ao vivo. O ator acabou por ter aulas intensivas de canto para controlar melhor a voz, e só mais tarde é que se apercebeu que cantar bem é mais difícil do que pensava.

Algumas cenas foram filmadas no Coachella

Como pode ser visto no trailer, há vários momentos de Cooper e Gaga em palco a cantar. Acontece que algumas delas foram filmadas durante o Coachella em 2017, o famoso festival anual na Califórnia, onde a cantora foi cabeça de cartaz nesse ano. Quem queria fazer parte da audiência apenas teve de levar roupas country vestidas e pagar 8€, cujo lucro total foi remetido para a fundação Born This Way, criada pela Lady Gaga.

Outras cenas foram também filmadas no festival Stagecoach, que durou apenas oito minutos a serem gravados, e em Glastonbury, onde estiveram cerca de 80 mil pessoas.

Bradley Cooper e Lady Gaga no Festival Internacional de Cinema de Veneza 2018

Recebeu uma ovação de pé no Venice Film Festival

O filme estreou no festival em Itália a 31 de agosto, e a receção foi tão caloros que recebeu uma ovação de pé durante oito minutos. Curiosamente, durante a sessão a sala de cinema foi atingida por um relâmpago, o que resultou numa falha de energia. O problema resolveu-se nos 15 minutos seguintes e prosseguiu-se com o visionamento.

Já é um forte candidato aos Óscares

Às vezes há remakes que vêm por bem. Por muitos que sejam, e raros são os que nos impressionam, há alguns que acabam por valer a pena. E parece ser o caso de “Assim Nasceu uma Estrela”.

O filme ainda não chegou aos cinemas nacionais e internacionais, e já tem sido motivo de discussão nos festivais de cinema. Ao que parece, Bradley Cooper teve uma excelente estreia como realizador. Em destaque estão as interpretações de Cooper e Gaga, mas o trabalho de realização não fica atrás. Alonso Duralde, de “The Wrap”, diz que “Cooper e Lady Gaga são dinamite juntos” e elogia especialmente a química entre ambos. Quanto ao “The Telegraph”, Robbie Collin escreve: “A história pode ser antiga, mas é também eletricamente fresca”. Stephanie Zacharek da revista “Time” destaca o trabalho de Cooper: “É ótimo ver que um realizador estreante se preocupa mais com a história do que em impressionar-nos. Cooper foi sucedido em criar um melodrama incrível na era moderna”.

O filme, que estreia a 11 de outubro em Portugal, encontra-se de momento com uma pontuação de 9.4 em 10 no IMDb e 87 em 100 no Metascore. No Rotten Tomatoes, já se encontra nos 88% em 100.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]