Hoje fui almoçar a um jardim (mas não é um jardim como os outros)

É um restaurante onde se pode almoçar, relaxar e até aproveitar para fazer uma massagem. Vou continuar a voltar aqui.

Esta não foi nem a primeira nem a segunda vez que fui almoçar ao Jardim dos Sentidos, no Príncipe Real, quase a chegar à Praça da Alegria, em Lisboa. É precisamente por tudo ter corrido tão bem nas vezes anteriores que fui voltando.

Entrar naquele espaço vai muito além da expressão “ir almoçar fora”. Por ser um restaurante vegetariano já é diferente da maioria, mas o que chama à atenção é toda a envolvência: não só a comida, como o espaço exterior, a forma como somos atendidos, as cores, os cheiros, as massagens de que podemos usufruir. No Jardim dos Sentidos ficamos em plena comunhão com a natureza, mais plenos e mais tranquilos. É isto que sinto sempre que lá vou.

A comida é saborosa e muito acessível. Durante a semana, há buffet aos almoços, onde podemos repetir as vezes que quisermos, e pagamos apenas €9,40, e as opções não só são variadas, como bem coloridas.

Este projeto teve início há quase 14 anos, e desde sempre fiéis ao mesmo conceito: saudável, vegetariano e sem glúten. Os almoços são das 12 às 15 horas e os jantares das 19 às 24 horas, de segundas-feiras a sábados. O buffet muda todos os dias ao almoço, exceto às quintas-feiras, que é dedicado aos amantes da feijoada de tofu, que já é um clássico neste restaurante. Tem uma esplanada bem composta, um espaço exterior com um jardim muito agradável (a minha parte favorita), e massagens (entre os €45 e os €48) para quem quiser relaxar para uma refeição em pleno.

Esta será uma viagem que irei querer fazer mais vezes nas minhas horas de almoço.

Texto de Maggie, fotografia de Samuel Costa.
Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]