Diana morreu há 21 anos. Em que é que Kate e Meghan são iguais à sogra

As comparações são permanentes e há, de facto, muita coisa que une as três mulheres. Nós mostramos-lhe várias.

Kate Middleton e Meghan Markle são constantemente comparadas à sogra

Diana morreu há 21 anos, mas está sempre presente no espírito da família real britânica, onde os seus filhos assumem cada vez maior protagonismo. Aquela que ficou conhecida como princesa do povo, pela postura ousada e despretensiosa, marcou o mundo da realeza com a sua rebeldia e encantou toda a gente com a bondade e frontalidade com que sempre olhou para os problemas da sociedade civil. Se muita gente continua a olhar para os filhos de Diana, William e Harry, como potenciais candidatos a seguirem a postura da mãe, essa pressão passa também para as noras, Kate Middleton e Meghan Markle, que são constantemente comparadas com a sogra. Em comum, as três partilham o facto de nenhuma ter vindo da realeza, são três mulheres do povo, com origens mais ou menos nobres. Mas em que mais são parecidas Diana, Kate e Meghan?

KATE MIDDLETON

William e Kate são casados há sete anos – o tempo suficiente para muitas comparações, e para a duquesa de Cambridge se habituar a elas, desde a forma como se veste, ao tipo de mãe que é.

O estilo

A forma de vestir é a semelhança mais óbvia entre as duas, e já foi notada muitas vezes. Não é raro vermos a duquesa de Cambridge vestida de forma semelhante à sogra. Se é coincidência ou não, nunca saberemos – o que sabemos, é que Catherine Walker, a designer preferida de Diana, tem sido a escolha de Kate, em várias ocasiões.

Os trabalhos antes da realeza

Antes de casar, Diana trabalhou num infantário, foi nanny, e até deu aulas de dança. Mas Kate também somou alguns trabalhos – segundo o Reader’s Digest, depois de terminar a licenciatura em História de Arte, em 2005, chegou a trabalhar na empresa dos pais (que vende artigos para festas) e numa loja de roupa em Londres. Tudo isto, enquanto já namorava com o príncipe William.

Mães extremosas

Diana era uma mãe informal, e é assim que William e Harry a recordam. Os dois tinham uma relação muito próxima com ela, que os tentou sempre educar à sua maneira – foi uma mãe presente, e fez questão de mostrar aos filhos como era a vida fora do palácio.

Kate Middleton é mãe de George, Charlotte e Louis, e é várias vezes comparada à sogra no modo como lida com os filhos. Os toques, o carinho e a presença das duas são, ao que parece, muito semelhantes.

“Duchess Slant”

A família real tem mil e uma regras de etiqueta, e a pose “Duchess Slant” é só mais uma delas. Quando sentadas, as mulheres da realeza não cruzam as pernas, que devem, antes, ficar as duas do mesmo lado. É uma questão de postura, e Kate domina-a na perfeição – tão bem como Diana.

As causas nobres

Diana era uma mulher de causas e não tinha medo de andar pelo mundo, pelos países e locais mais pobres, por bairros devastados por guerras e doenças. Mudou a forma como o mundo via o vírus da sida, ajudou a desmistificar a lepra, e dedicou-se à causa das minas em África. Kate também é dedicada a causas nobres, e está envolvida numa iniciativa de saúde mental, a Heads Together.

MEGHAN MARKLE

A duquesa de Sussex entrou há relativamente pouco tempo na família real, mas comparações com a sogra não lhe faltam. Ao que parece, são parecidas em vários aspetos – tanto que, para Harry, se se tivessem conhecido, seriam melhores amigas. 

As famílias não convencionais

Diana e Meghan não vieram da realeza, mas não é disso que falamos aqui – outra das coisas que as duas têm em comum, é o facto de serem filhas de pais separados. John e Frances Spencer, os pais da Lady Di, separaram-se quando ela tinha sete anos. Os pais de Meghan não esperaram tanto tempo – separaram-se quando ela tinha apenas dois anos.

Os namoros curtos

O príncipe Carlos começou a namorar com Diana no verão de 1980, e os dois viriam a casar em fevereiro do ano seguinte (1981). Com Meghan e Harry, a coisa foi parecida. Os dois começaram a namorar em 2016, ficaram noivos em 2017, e casaram em 2018. Em ambos os casos, foram transições muito rápidas para uma família com tantas regras.

A rebeldia

Diana era uma princesa rebelde, e chocou o mundo quando apertou a mão a um seropositvo, para desfazer o mito de que o HIV podia ser transmitido através do toque. E se hoje essas questões já não se colocam, há outras em cima da mesa – e Meghan Markle não tem medo de as abordar. Destemida como a sogra, faz questão de falar publicamente, e de forma regular, sobre temas como a igualdade de género e o feminismo.

Mas há mais. Na altura do casamento com o príncipe Carlos, foi Diana quem escolheu o anel de noivado (de um catálogo), e foi também ela que escreveu os seus próprios votos. Anos mais tarde, quis que os filhos frequentassem uma escola “normal”. E assim foi – William terá sido o primeiro herdeiro do trono a frequentar uma escola pública.

Os tempos são outros, e Meghan Markle (ainda) não foi tão longe, mas marcou uma posição quando, no seu casamento, fez parte do caminho até ao altar, sozinha. 

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]