É um dos regressos mais aguardados do ano e os fãs não param de especular acerca do que pode vir a acontecer nos episódios finais de “A Guerra dos Tronos”. Uma coisa é certa: o fim da série promete ser épico, caótico e deixar muita gente em lágrimas. E o mais provável é que chegue primeiro que o próximo livro da saga de George R.R. Martin (“Nightflyers”), que serviu como texto base para a adaptação televisiva.

A pensar nisso, a MAGG reuniu tudo aquilo que já se sabe sobre a oitava e última temporada de uma das séries de televisão mais importantes do género de ficção científica, que estreou em 2011. Mas olhe que já não falta assim tanto, por isso o melhor é mesmo começar a preparar-se.

A última temporada será a mais pequena de sempre — ou talvez não

Em 2016, os realizadores David Benioff (“A Última Hora”) e D.B Weiss (“Nunca Chove em Filadélfia”) confirmaram que a última temporada iria contar com apenas seis episódios. Mas nem tudo são más notícias: é que apesar de a última temporada ser a mais curta de todas (visto que todas as outras contaram com dez episódios, à exceção da penúltima, que teve sete), isso não quer dizer que os episódios sejam mais curtos.

Aliás, a ideia é que apesar do número reduzido de episódios, o tempo de cada um será superior a 40 minutos. Esta é uma tendência que já se verificou no episódio final da sétima temporada, que durou um total de 82 minutos.

O final da série não vai parecer apressado

Muitos fãs queixaram-se da sétima temporada por acharem que acelerou em demasia uma narrativa que se queria pausada e fluída. E é um dos medos que continua a pairar nas várias plataformas de discussão da série. Contudo, e segundo a atriz Nathalie Emmanuel (“Velocidade Furiosa 7”), que na série dá vida a Missandei, os fãs não têm motivos para estar receosos.

“Missão: Impossível – Fallout” bate records de bilheteira e promete ser o filme do verão

“Os realizadores tiraram proveito do total de horas que tinham disponíveis para contar a história da maneira que pretendiam, e vai ser brilhante”, disse em entrevista à revista “Metro”.

Muitos dos atores já terminaram as gravações

Em agosto de 2017, o ator Nikolaj Coster-Waldau (“Os Deuses do Egipto”), que na série interpreta a personagem Jamie Lannister, revelou à revista “Collider” que os atores iriam começar a gravar a última temporada da série em outubro do mesmo ano.

No início de julho de 2018, foram vários os atores que nas suas redes sociais começaram a despedir-se dos fãs e da série na qual trabalharam por mais de 7 anos. Maise Williams (“The Falling”), Arya Stark na série, escreveu na sua página de Instagram uma publicação acompanhada de uma imagem de uns ténis ensanguentados.

“Adeus Belfast, adeus Arya, adeus ‘Game of Thrones’, que fantástico que foi.”

Os cenários vão ser enormes e densos

Algumas das batalhas da sétima temporada foram muito dispendiosas e épicas, não só a nível de figurantes mas também a nível de orçamento e de efeitos especiais. A tendência é para continuar e oferecer o mesmo nível de espetáculo cénico aos espectadores. Quem o diz é Kit Harrington (“Pompeia”), Jow Snow na série, que, numa entrevista ao “The Huffington Post”, revelou que os realizadores e toda a equipa responsável pela produção estavam a tentar elevar a fasquia até ao limite.

“Os produtores e os responsáveis pelos estúdios gastaram imenso dinheiro em menos episódios, por isso será uma coisa muito maior a nível de escala. Estamos diariamente a tentar coisas novas, como novas técnicas de filmagem. Creio que a ideia é elevar a fasquia e ultrapassar os limites.”

Os seis episódios são assinados por apenas quatro argumentistas

Segundo o realizador David Benioff, David Hill (“Ou Tudo Ou Nada”) será o responsável pelo guião do primeiro episódio enquanto que Bryan Cogman (“My Own Worst Enemy”) assinará o segundo. Os últimos quatro estarão a cargo dos criadores da série, David Benioff e D.B Weiss.

15 curiosidades sobre a “A Guerra dos Tronos”. Sabe que havia uma cabeça cortada semelhante à de George W. Bush?

Não, o Tyrion não está apaixonado por Daenerys

Quando, no final da última temporada, Tyrion (Peter Dinklage) encontrou Jon Snow e Daeneys (Emilia Clarke) na cama, foram vários os fãs que acreditaram que a lealdade de Tyrion à rainha era apenas por interesse amoroso. No entanto, esta é uma teoria a que o realizador Jeremy Podeswa (“Boardwalk Empire”não atribui nenhuma credibilidade.

“Creio que há alguma inveja, sim, mas não é uma inveja romântica. Acho que a relação entre Tyrion e Daenerys é muito especial na medida em que ele vê nela uma verdadeira líder, e investe nela tudo aquilo que pode e consegue. Ao vê-los juntos, é quase como que o seu papel fosse cada vez mais menor e perdesse a influência e a confiança que tinha conquistado nos últimos episódios.”

Foram filmados vários finais para evitar spoilers

Depois de os guiões da sexta e sétima temporada terem sido roubados e distribuídos pela internet, a HBO decidiu apertar a segurança e gravar vários finais. Foi o próprio presidente do canal, Casey Bloys, que o confirmou em setembro, o que poderá ter aumentado ainda mais o custo da série que é já uma das mais caras de sempre produzidas pela HBO.

Vai haver outra grande batalha em Winterfell — com muitas mortes

A descoberta foi feita pelos fãs que repararam que no norte da Irlanda estavam a ser preparados vários estúdios de batalha para as filmagens, onde geralmente são filmadas as cenas de Winterfell — a região da casa Stark. Segundo vários utilizadores da plataforma de discussão da série, “Watchers on the Wall”, esta batalha será muito grande a nível de dimensão e intervenientes e promete muitas mortes.

As 20 melhores séries feitas até agora que tem mesmo de começar a ver

Já se sabe quando estreia (mais ou menos)

Foi no início deste ano que a HBO adiantou que os fãs teriam de esperar mais um ano para ver a conclusão da história que começou a ser contada em televisão em 2011. O descontentamento foi geral, mas entretanto passou e todos se habituaram à ideia. Mas agora já se sabe mais ou menos quando chegam os novos episódios.

Casey Bloys, o presidente do canal norte-americano, revelou a 25 de julho, durante uma conferência de imprensa da Associação de Críticos de Televisão nos EUA, que a série vai regressar na primeira metade de 2019. Sem adiantar muito mais, confirmou que será uma temporada épica e de grandes revelações.

Melisandre vai voltar à série

Uma das personagens mais importantes da narrativa (até porque trouxe Jon Snow de volta à vida) foi vista pela última vez a meio da última temporada, quando abandonou Westeros e nunca mais foi vista. Os fãs, sempre curiosos, estiveram atentos ao perfil de Instagram da atriz e viram várias publicações da mesma no Reino Unido — muito perto dos estúdios de gravações de “A Guerra dos Tronos”.

As 7 teorias mais credíveis para o final de “A Guerra dos Tronos”

Isso, aliado ao facto de não fazer sentido um final da história sem Melisandre (Carice van Houten) presente, faz prever sem grande margem para dúvidas que a feiticeira estará de volta nos episódios finais.

Os flashbacks vão regressar em maior quantidade

Era uma das teorias mais comentadas, e agora há provas. Wilf Scolding (“Bees Make Honey”), que interpretou o irmão de Daenerys, Rhaegar Targaryen, em flashbacks na última temporada, foi visto em Belfast, na Irlanda, depois de muita especulação acerca de um possível regresso para a oitava temporada.

Além disso, o ator publicou ainda uma fotografia no seu Instagram, entretanto eliminada, em frente a um dos hotéis mais conhecidos da região, dando mais credibilidade à teoria de que Rhaegar vai mesmo regressar para contar mais sobre o seu passado.