Uma das vantagens da chegada do verão é o poder descomplicar no que toca à roupa. Já não precisa de dez camadas de camisolas, collants, calças, meias e botas, uma vez que tudo se pode resumir a um simples vestido e umas sandálias.

Este verão há um vestido que se vai usar mais do qualquer outro. É uma mistura do famoso wrap dress, criado por Diane Von Fustenberg, com um vestido de sevilhana. Parece estranho, mas a combinação está na moda. Tanto que podemos encontrá-lo neste momento em todas as lojas.

Wrap dress é um vestido de trespasse, ou seja, que fecha de lado, com umas tiras que dão a volta à cintura. A parte da sevilhana tem apenas a ver com os folhos que estão no final do vestido, e por vezes também no peito ou mangas. É difícil imaginar que os folhos voltariam a ser tendência, mas estes são muito mais discretos. Um apontamento que faz a diferença num vestido que podia ser simplesmente igual a todos os outros.

Vaga de calor. Como vestir-se para o trabalho sem parecer que vai para a praia

Em quase todas coleções que estão agora em loja vemos pelo menos um vestido neste modelo. A linha que a modelo Joana Freitas criou com a marca MaryG é a prova disso mesmo: um conjunto de quatro vestidos, todos com cores e padrões diferentes, ideais para quem gosta deste modelo mais curto.

Para quem gosta de outras versões deste vestido, há ainda com manga comprida ou só de alças, comprido ou midi, liso ou com padrão, com decote ou fechado. Há até apenas em saia, para quem gostar do conceito mas prefere conjugá-lo com outras peças. Qualquer que seja o escolhido, pelo menos um tem de entrar no armário este verão.

15 fotos