Livro. Canecas personalizadas e outras 4 atividades para avós e netos

Isabel Stilwell tem oito netos. No livro "O Frasco das Memórias — Avós e Netos", traz-nos 100 ideias de coisas para fazer com os miúdos.

Isabel Stilwell é avó de oito netos

Isabel Stilwell sempre se definiu como mãe — fazia parte da sua identidade. Em 2010, a jornalista e escritora de 58 anos tornou-se avó, e já afirmou que os netos são o melhor tratamento antirrugas que conhece. Oito anos e oito netos depois, a fundadora da revista “Pais e Filhos” lança “O Frasco das Memórias — Avós e Netos”, um livro recheado de ideias para os mais velhos e os mais novos fazerem em conjunto.

Com a garantia da autora de que todas as sugestões foram testadas com os netos, há muito por onde escolher — são 100 ideias, desde jardinagem até à observação de insetos. Porque as férias dos mais miúdos já começaram, conheça cinco das atividades sugeridas por Isabel Stilwell em “O Frasco das Memórias — Avós e Netos”.

Plantar amores-perfeitos

É preciso cavar o canteiro e fazer um buraco na terra, adubar e regar um bocadinho. Depois, vira-se o vaso (onde estão os amores-perfeitos) ao contrário (explique como pôr as mãos para não danificar a planta), enterra-se a planta e calca-se a terra para ficar firme — e as raízes terem mais facilidade em crescer. A seguir, rega-se outra vez.

Se os seus netos forem mais velhos, pode ir aumentando o grau de dificuldade e até passar-lhes para a mão uma tesoura de poda ou, se achar demasiado perigoso, uma tesoura normal.

Canecas personalizadas

Comprem canecas brancas e tinta para loiça e personalizem a caneca segundo o destinatário. Se as crianças forem mais velhas, convém sugerir-lhes que façam o projeto primeiro numa folha de papel, para que eles próprios fiquem mais satisfeitos com o resultado final.

O novo livro de Isabel Stilwell, "O Frasco das Memórias — Avós e Netos", é editado pela Livros Horizonte e tem um preço recomendado de 16,90€

Papoilas bailarinas

Dobre as pétalas para baixo, com cuidado, deixando aparecer a “cabeça” da bailarina, com os seus “cabelos” (pétalas) em pé. Cinte as pétalas com uma erva flexível que não parta e dê um nó. Com o pé da própria papoila (ou de uma outra), crie mais uma perna e atravesse-lhe o corpo com mais um pauzinho curto para lhe dar braços.

Cultivar morangos

Visitem o mercado local e comprem morangos para cultivar em casa (em vasos). A altura certa para plantar morangos é entre setembro e novembro, e a colheita faz-se na primavera. Com a ajuda de um ancinho, limpem a terra do vaso e abram vários buracos para aplicar um bom fertilizante; reguem a terra antes de plantar e, de seguida, disponham em média duas plantas por vaso (tamanho médio), ligeiramente separadas e não as enterrando muito. Devem regar quando começarem a ver que as plantas se estão a desenvolver — em média, necessitam de 500 mililitros de água por dia.

Um mês depois de começarem a florir, podem começar a colher-se alguns morangos, podendo a produção durar cerca de quatro meses. Quando os colher, corte ou parta pela zona verde, nunca arranque o fruto.

Em busca de insetos

Estudem o assunto juntos, em livros, na internet, em programas televisivos. De seguida, é necessário um kit próprio (disponíveis em lojas de brinquedos), que deve conter uma rede, frascos com tampa de lupa e um aspirador. Não esquecer um bloco de notas, para ir assentando a informação relevante. A ideia é que corram muito, levantem vasos e trepem árvores, e voltem para casa com exemplares de estudo.

Vejam os insetos cuidadosamente à lupa, sendo que os mais pequenos podem desenhá-los e identificá-los. Não se esqueça de guardar os desenhos e tirar fotografias a tudo para guardar num álbum de recordações.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]