Vem aí um filme sobre a vida e obra de António Variações

"Variações" conta a história do artista entre 1977 e 1981. O elenco é composto por Victória Guerra, Lúcia Moniz e Sérgio Praia.

João Maia assume o papel de realizador e a autoria do guião

Se até aqui eram usadas algumas das canções mais conhecidas de António Variações para a banda sonora de alguns filmes, desta vez a história inverte-se. A vida e obra do artista dava um filme. E é isso mesmo que vai acontecer, estando já confirmada uma produção portuguesa com as gravações a serem iniciadas ainda este verão.

A história do filme vai passar-se entre 1977 e 1981, no período exato em que Variações regressou de Amesterdão, onde se profissionalizou enquanto barbeiro, depois de uma breve passagem por Londres. Foi também nesta altura em que o artista deu os primeiros concertos em Lisboa, mais especificamente no Rock Rendez-Vous e na discoteca Trumps, e se foi tornando numa figura incontornável da capital.

Sérgio Praia (“Saber Amar”), que antes já tinha vestido a personagem no teatro, com a peça “Variações, de António”, regressa agora para dar vida a uma das figuras marcantes do panorama musical em Portugal. Ao elenco juntam-se também Victória Guerra (“Linhas de Wellington”), Lúcia Moniz (“O Amor Acontece”) e Filipe Duarte (“A Outra Margem”), embora não se saiba, para já, as personagens que vão interpretar.

“Variações” é o nome escolhido para a produção cinematográfica e tem estreia marcada para 2019, altura em que, fosse António Variações ainda vivo, celebraria 75 anos. João Maia (“O Prego”) estará responsável pela realização do filme, assim como pelo guião que será baseado nos vários concertos amadores e ensaios feitos pelo artista, bem como nas cassetes e nas cartas que escreveu ao longo dos anos.

A produção vai dar a conhecer um homem que, como tantos outros da sua geração, foi à tropa mas não se ficou apenas por essas viagens e foi em Lisboa que viria a ter a oportunidade de se desviar do conservadorismo típico de uma sociedade que ainda se estava a adaptar ao que era viver em democracia.

O anúncio do filme surge numa altura em que a biografia do músico, escrita por Manuela Gonzaga em 2006, é agora publicado pela Bertrand em versão revisita. “António Variações: Entre Braga e Nova Iorque” tem lançamento marcado para quarta-feira, 13 de junho, na 88.ª edição da Feira do Livro, em Lisboa.

António Variações, que foi considerado um ícone da música pop portuguesa por colegas e críticos musicais, acabaria por morrer precocemente a 13 de junho de 1984, vítima de broncopneumonia depois de há anos ter SIDA.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. fabiomartins@magg.pt