Bill Clinton escreveu um thriller que vai agora ser adaptado para televisão

A história passa-se na atualidade, numa altura em que um ataque informático coincide com o desaparecimento do presidente dos EUA.

Em entrevista à BBC, o ex-presidente norte-americano diz adorar thrillers e revela o desejo que sempre teve em escrever um

AP

Depois de ser notícia que Barack e Michelle Obama tinham assinado um acordo para produzirem conteúdo original para a Netflix, a grande novidade agora é o envolvimento de Bill Clinton no meio literário e televisivo. O ex-presidente dos EUA escreveu o seu primeiro thriller que, para surpresa de muitos, vai ser adaptado para televisão.

“The President is Missing” é o titulo do primeiro trabalho de ficção de Bill Clinton que se juntou ao escritor James Patterson, conhecido pela saga policial “Alex Cross”, para contar uma história ficcional que “podia muito bem ser real”, segundo uma entrevista que deu à BBC.

A história do livro passa-se na atualidade e no centro da ação está um ataque informático de contornos desastrosos que acaba por coincidir com o desaparecimento do presidente americano. As repercussões são sentidas a nível mundial como consequência daquele que foi um dos ataques terroristas mais implacáveis de todos os tempos.

Ainda na mesma entrevista, o ex-presidente norte-americano diz que há certos pormenores que só poderiam estar descritos da forma que o foram por alguém que conhece muito bem a Casa Branca. A revista “Vice” escreve que “The President is Missing” conta a história de uma versão idealizada de Bill Clinton, onde não há escândalos sexuais e este é capaz de salvar uma nação em declínio, que é a América.

Mas as novidades não se ficam por aqui. É que o livro, que chegou às livrarias americanas a 4 de junho, vai ser adaptado à televisão através da estação televisiva Showtime — a casa de séries de sucesso como “Segurança Nacional”, “Californication” e “Dexter”.

Ainda sem data de estreia marcada, Bill Clinton garante que já pensou no ator para interpretar o presidente da série e não tem dúvidas que George Clooney (“Nos Idos de Março”) seria a figura ideal, uma vez que já interpretou uma personagem de tamanha importância no filme “O Pacificador” — que estreou em 1997.

Enquanto não há novidades acerca da data de estreia da série de Bill Clinton — que se tornou no primeiro presidente a escrever um thriller — pode encomendar o livro através da Amazon, visto que ainda não existe previsão de uma tradução para português.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. fabiomartins@magg.pt