Está a chegar o filme de terror que levou crianças e pais a fugirem do cinema em pânico

Uma criança a cortar a cabeça a um pombo ou um corpo em chamas. Foram algumas das cenas mais fortes que chocaram os mais novos no cinema.

"Hereditário" é o novo filme de terror que, apesar de ainda não ter chegado ao cinema, já está a causar polémica por ser tão assustador

IMDb

É cada vez mais difícil fazer um bom filme de terror nos tempos que correm, e são várias as opiniões que dizem que o género estagnou desde filmes como “O Projeto Blair Witch”“Atividade Paranormal” ou até mesmo “O Exorcista” — considerado por muitos o pilar dos filmes de terror.

Mas este não é um problema exclusivo ao cinema. “American Horror Story” estreou em 2011 e, apesar de uma primeira temporada com críticas favoráveis, a verdade é que desde então não tem surpreendido e são muitos os fãs aborrecidos com a falta de identidade e inovação dentro do género.

Mas não parece ser o caso de “Hereditário”, o novo filme de terror que já está a dar que falar um pouco por todo o mundo. Tudo aconteceu em maio quando, na Austrália, vários pais levaram os filhos a ver uma sessão do filme “Coelho Pedro”, um filme infantil realizado por Will Gluck (“Amigos Coloridos”).

Antes de o filme começar a ser passado no ecrã, os projecionistas passaram o trailer do filme “Hereditário”, considerado pelos críticos como um dos filmes mais assustadores dos últimos anos, e rapidamente se gerou o caos. Uma sessão de cinema que era suposto ser tranquila e divertida deu lugar ao pânico com crianças a chorar e pais a gritar para que a transmissão do trailer fosse interrompida.

O trailer mostra algumas das cenas mais fortes do filme. Desde uma criança a cortar a cabeça a um pombo com uma tesoura, um rapaz a bater com a cabeça na secretária com força a uma pessoa a ser queimada viva, foi o suficiente para deixar os mais novos impressionados. Tudo isto, claro, com música e efeitos sonoros dramáticos para gerar suspense.

O filme conta a história de uma família que começa a descobrir segredos mórbidos sobre os seus antepassados quando a matriarca da família morre. Trata-se, no fundo, de uma tragédia familiar que depressa se torna em algo completamente sinistro que, segundo a publicação “IndieWire”, é capaz de “trabalhar com as emoções humanas para criar um universo completamente novo e distorcido.”

À revista “Collider”, o realizador Ari Aster (“The Strange Thing About the Johnsons”) diz que o filme é “sobre uma família que vai parar ao inferno e uma personagem que perde a cabeça”, e não esconde que o objetivo foi criar um filme que assombrasse as pessoas, como se se tratasse de um pesadelo.

O filme chega às salas de cinema a 14 de junho e o elenco é composto por nomes como Alex Wolff (“Coming Through the Rye”), Gabriel Byrne (“Os Suspeitos do Costume”), Tony Collette (“Uma Família à Beira de um Ataque de Nervos”) e Milly Shapiro.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. fabiomartins@magg.pt