Porque é que algumas pessoas estão sempre com frio?

Parece afetar mais as mulheres, e em casos extremos pode valer a pena ir ao médico. Um especialista em temperatura corporal explica tudo.

Daniel Spase/Unsplash

Está um dia quente de verão (não está, estamos só a idealizar um cenário), um sol abrasador e temperaturas altas. No escritório alguém decide que está na altura de ligar o ar condicionado, e de repente quase toda a gente fica feliz. Enfatizamos o quase: no momento em que o ar frio começa a invadir a sala, há alguém que agarra no casaco e o coloca sobre os ombros. “Como assim estás com frio?”, alguém perguntará (perguntam sempre). “Eu estou sempre com frio.”

São os últimos a abandonar os lençóis polares, vestem leggings por baixo das calças (e duas camisolas interiores) no inverno, e não resistem a reclamar quando as esplanadas se livram das mantinhas — “Já? Mas à noite ainda está frio”. Pois é, essas criaturas estranhas que estão sempre a tremelicar caminham entre nós, e há uma explicação para o seu “problema”. Manias? Nem por isso.

Christopher Minson, professor no departamento de fisiologia humana da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos da América, é investigador na área da termorregulação — isto é, o sistema de regulação da temperatura corporal de alguns seres vivos, nomeadamente o ser humano. Em entrevista ao site “Upworthy”, o especialista explica porque é que algumas pessoas estão sempre com frio.

“Pondo as coisas de forma simples, sentir calor ou frio significa que o ponto de ajuste da temperatura corporal está a ser desafiado por entradas térmicas em todo o corpo, nomeadamente o cérebro, sangue, coluna vertebral, órgãos, músculos e pele.”

Vamos explicar melhor: imagine que alguém liga o ar condicionado. A temperatura da sua pele desce e, nesse momento, o seu cérebro analisa essa entrada térmica e faz uma comparação com a temperatura corporal que quer manter. Mesmo que o resto do corpo esteja quente, a descida de temperatura da pele é suficiente para fazê-lo sentir frio.

“As pessoas que estão ‘sempre com frio’ geralmente têm menor massa muscular à superfície corporal (tipicamente, mulheres e idosos). A sua temperatura corporal verdadeira pode não estar abaixo do normal, mas eles sentem frio porque o corpo lhes está a dizer para conservar o calor.”

O mesmo pode acontecer com baixa gordura corporal — tendo menos gordura para isolar o corpo, torna-se mais vulnerável ao frio.

Porque é que é as mulheres são mais friorentas

Além da questão da menor massa muscular à superfície corporal, mais frequente nas mulheres, há estudos que indicam que elas apresentam maior vasoconstrição em ambientes frios, isto é, as veias estreitam-se para reduzir o fluxo de sangue e evitar a perda de calor. É por isso que as mulheres tendem a ter as mãos e os pés mais frios.

Mas será que há alguma coisa que possa fazer para “treinar” o corpo a relaxar e a apreciar o frio? “Uma das melhores coisas que alguém pode fazer é aumentar a massa livre de gordura (músculo). Isso vai acelerar o metabolismo (embora não seja fácil de o fazer).”

Outra coisa que pode ajudar é ficar exposto a temperaturas muito baixas por curtos períodos de tempo — por exemplo, terminar o banho com uma última “lavagem” com água gelada. Algumas pessoas garantem que isso ajuda a diminuir a sensação de frio.

Quando o frio é sinónimo de ir ao médico

“Existe a possibilidade do frio permanente estar relacionado com níveis anormalmente baixos de hormonas tireoidianas, o que pode ser verificado com um exame ao sangue. Se uma pessoa é bastante letárgica, tem baixa motivação e está sempre com frio, pode valer a pena avaliar as hormonas da tiróide.”

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]