5 exercícios essenciais para ginasticar a cara (um deles é para livrar-se do duplo queixo)

Se treinamos o corpo, porque é que não treinamos a cara? É essa a proposta de Sónia dos Santos no livro "Ginástica Facial".

Sónia dos Santos trabalha nas áreas de dermatologia pré e pós-parto, pós-cirurgia de plástica reconstrutiva, vascular e oncológica

Vamos ao ginásio para trabalhar o corpo. Mas é na cara que aparecem os sinais mais flagrantes que dão conta que o tempo não para, que os anos estão a passar e que nem sempre os hábitos que adotamos são os melhores. Apesar de serem muito mais evidentes conforme a idade avança, não há uma altura especifica que oficialize o início do processo de envelhecimento. A verdade (assustadora) é esta: começamos a envelhecer no dia em que nascemos.

A pele, como “órgão externo” é, como pode ler-se no livro da especialista em estética avançada, Sónia dos Santos, “Ginástica Facial“, a componente que mais rapidamente “dá sinais do processo de envelhecimento”. Isto reflete-se no aparecimento de rugas, da flacidez, desidratação e hiper ou hipopigmentação, alterações que se tornam mais visíveis a partir da terceira idade.

Há também fatores externos que podem melhorar ou agravar o tipo de pele, consoante o estilo de vida. Quando há tabaco, álcool e uma alimentação má é natural que o envelhecimento seja mais precoce. A limpeza diária da pele e a utilização de protetor solar poderão, por outro lado, conservar o seu bom estado, assim como alguns exercícios. Praticados com regularidade, serão capazes de, segundo o livro, “manter os músculos do rosto firmes e retardar os efeitos do envelhecimento”, por compensarem “a perda da massa muscular e a diminuição da massa óssea, consequências da idade.”

Em "Ginástica Facial" estão 31 exercícios para trabalhar o rosto, que se fazem em casa, em pouco tempo e que trabalham desde as rugas, à tonificação muscular.

Sobre o momento para começar, a autora explica à MAGG que os 30 poderão ser a idade ideal, apesar de o estado da pele variar muito de pessoa para pessoa, conforme a genética e os hábitos de vida. “Por norma, com a idade, tendemos a perder o colagénio e a elasticidade. O ácido hialurônico também diminui e há uma perda de gordura entre a pele e o músculo [que faz com que descaia]”, explica. Assim, “começam a surgir as primeiros vincos à volta da boca, pézinhos de galinha quando nos rimos ou traços no meio da testa.”

Pedimos à autora que selecionasse os cinco exercícios mais eficazes para combater a flacidez da pele, que se instala, regra geral, a partir dos 40 — varia de pessoa para pessoa. Além de tornarem o rosto mais delineado, são também responsáveis por “um brilho mais bonito, maior regeneração celular ou diminuição da oleosidade” por estimularem a circulação sanguínea nesta zona do corpo.

São mesmo eficazes? “Está tão provado quanto os resultados do ginásio. Não há milagres, mais há resultados visíveis. Basta trabalhar um lado da cara apenas para se perceber.” Idealmente devem ser feitos duas vezes por dia: de manhã e à noite. Não precisa de executá-los todos os dias, mas quanto mais exercitar, mais resultados verá — aparecem ao fim de cerca de dois ou três meses.

Além dos exercícios, “Ginástica Facial” reúne ainda uma explicação extensa sobre a pele, os cuidados a ter e os processos por que passa este órgão (que é o maior do corpo humano) ao longo dos anos, bem como os diferentes tipos e as particularidades das diferentes idades. Conta também com receitas de máscaras faciais, massagens e alguns conselhos de nutrição.

Até lá, aproveite para pôr em prática os cinco exercícios sugeridos pela autora. Faça-os no carro, à secretária, antes de dormir ou nos transportes. São simples, não custam nada e o seu rosto agradece.

Para as pálpebras

O que faz? Torna as pálpebras mais firmes e o “olhar mais sedutor”. Têm um papel “preponderante” na aparência, pois permitem manter os olhos mais ou menos fechados ou visíveis.

Como se faz? Abra e feche os olhos. Nas primeiras quatro repetições, faça-o devagar, nas quatro seguintes faça-o de forma mais intensa, apertando as pálpebras superiores contra as inferiores, mantendo a tensão durante oito segundos. Repita o exercício dez vezes.

Para o espaço entre os olhos

O que faz? O músculo piramidal, que fica entre as sobrancelhas, tem um “efeito marcante sobre a área entre os olhos, em que as linhas de expressão se estabelecem facilmente.” Sónia do Santos adianta que o efeito deste movimento passará pela suavização da área entre os arcos das sobrancelhas.

Como se faz? Coloque-se em frente, note no espaço entre os olhos e tente juntar as sobrancelhas, “como se estivesse com raiva.” Mantenha-se assim, em tensão, durante cinco segundos e solte. Repita dez vezes.

Para as bochechas

O que faz? Vai estar a estimular os músculos bucinadores, que são “usados para retrair o ângulo da boca e achatar as bochechas”, devolvendo o “volume perdido das faces que são muito planas.”

Como se faz? Basta encher as bochechas com ar e movê-lo rapidamente de um lado para o outro, dentro da boca. Faça-o durante oito segundos, solte o ar e repita o movimento cinco vezes.

Para a oval da face

O que faz? Trabalha os músculos digástricos, que estão sob o queixo e que estão ligados às orelhas. São fundamentais porque apoiam a base da língua e do queijo, ou seja, “todo o contorno inferior da face”, fortalecendo toda a parte inferior do rosto. São também uma boa opção para diminuir o duplo queixo (apesar de o exercício seguinte ser ainda melhor).

Como se faz? De boca aberta, pressione a parte inferior do queixo contra o punho e tente empurrar o queixo para baixo enquanto empurra o punha para cima. Mantenha-se assim durante oito segundos, aliviando, lentamente a pressão, nos oito segundos seguintes. Repita dez vezes.

Para o duplo queixo ou papada

O que faz? Trabalha os músculos digástricos, músculos abaixo do queijo e na continuação da mandíbula. Apoiam a língua, o queixo e, tal como no exercício anterior, evita a flacidez na oval do rosto e o duplo queixo.

Como se faz? Imagine que está a fazer estalinhos com a língua, pressionando a ponta da língua firmemente contra o céu da boca, mantendo-se assim durante oito segundos. Vá aliviando, gradualmente, nos oito segundos seguintes.

“Ginástica Facial”, editado pela Manuscrito, está à venda por 13,95€.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]