Da próxima vez que acabar um treino e passar pela sauna do ginásio, não hesite: entre, desfrute e aguente durante alguns minutos. Os estudos têm vindo a confirmar que esta é uma atividade benéfica para a saúde, capaz de reduzir os riscos de vários problemas.

De acordo com um estudo publicado na revista cientifica Neurology, a sauna está associada a uma redução significativa do risco de AVC. Kunustsor, investigador da Universidade de Bristol, no Reino Unido, em declarações à “Time” diz que “as novas descobertas foram muito fortes”. Demonstraram que “aqueles que faziam sauna entre quatro a sete vezes por semana tinham menos 60% de probabilidade de ter um AVC, comparativamente aos que apenas faziam uma vez por semana.”

O estudo analisou 1628 pessoas finlandesas, país onde a atividade é tão comum que os habitantes chegam a ter uma sauna em casa. O estudo é o resultado de 15 anos de análise dos participantes que tiveram de fazer testes no início e responder a vários inquéritos sobre a utilização da sauna e outros hábitos de vida ao longo deste tempo. Durante este período, 155 pessoas sofreram de AVC.

A disparidade nos resultados entre os que frequentavam a sauna, relativamente aos que não o faziam, foi enorme. Permitiu concluir que a diferença se traduzia em menos 60% de probabilidade de AVC para aqueles que praticavam esta atividade entre quatro a sete vezes por semana. A conclusão manteve-se credível mesmo após a análise de outros fatores de saúde e estilo de vida, como colesterol alto, diabetes ou fumadores.

5 hábitos surpreendentes que estão a prejudicar o seu coração (comprovados pela ciência)

Os resultados estão relacionados com o impacto desta atividade na saúde: diminui a pressão sanguinea, como outros estudos já vieram comprovar. Este efeito reduz o risco da hipertensão, um dos fatores que poderá contribuir para o desencadeamento de AVC.

Apesar de o estudo ter incidido apenas numa país onde se utiliza a sauna com muita frequência, o investigador diz à mesma revista que “não há nenhuma razão para não se encontrarem resultados semelhantes noutras populações.”

À sauna foram ainda atribuídas outras vantagens de saúde importantes, como o fortalecimento do sistema imunitário ou aumento da longevidade, a protecção contra problemas cardiovasculares, como paragem cardíaca e doença coronária. O estudo, feito em 2015 pela University of Eastern Finland, publicado na revista Jama Internal Medicine o veio afirmar — depois de acompanhar 2300 pessoas de meia idade durante 20 anos — que esta atividade tem efeitos semelhantes ao exercício físico.

Se nunca fez sauna, comece com dez minutos. E, muito importante, em qualquer circunstância — mas sobretudo após um treino intenso — mantenha-se hidratado.