Chegam aquelas semanas antes do Dia da Mãe e já andamos todos a pensar no drama que se repete ano após ano, o de encontrar um presente que junte o melhor de todos os mundos: bom, barato, útil e que a mãe goste mesmo, e não arrume a um canto ou deixe esquecido numa gaveta para o resto da vida. E o que é que acontece com quase todos nós? Pomo-nos a adivinhar, a tentar saber o que é que as mães verdadeiramente gostam e querem, porque também já sabemos que se lhes formos perguntar a resposta vai ser: “Oh, filha, não quero nada. Eu já tenho tudo o que preciso, não te ponhas a gastar dinheiro”. Quem nunca, não é?

Então e se em vez de nos pormos a adivinhar desafiássemos as nossas mães à irem às compras por nós? Foi o que a MAGG fez. Quatro colaboradores nossos perguntaram às mães qual era o melhor shopping para as deixarem à solta por umas horas, para poderem escolher coisas de que gostam para o Dia da Mãe. A escolha foi unânime: o Amoreiras Shopping Center. Assim foi. Lá foram as meninas Maria Manuela, Lucília, Idalina e Sílvia passear pelas lojas e tirar notas sobre os presentes que gostavam de receber.

Maria Manuela Martins, 62 anos, mãe de Ricardo Martins Pereira (Publisher da MAGG)

Não foi difícil a Maria Manuela Martins escolher o shopping onde queria ir. “O Amoreiras é o meu centro comercial preferido de Lisboa. É aquele onde consigo encontrar mais facilmente todas as lojas e marcas de que gosto, sem me perder nos corredores e nos elevadores”. A vantagem principal é a de que não perde muito tempo. “Permite-me fazer tudo numa manhã, e sem ter de andar quilómetros, o que para mim é sempre um sacrifício enorme.”

Maria Manuela andou por várias lojas, mas a primeira onde parou foi na Stefanel, onde se apaixonou por uma camisola. “Achei o modelo bonito e original”. Por o branco dar um toque mais fresco, a mãe de Ricardo Martins Pereira diz que “a peça é perfeita para a meia estação.”

Na Lanidor, encontrou uma mala tipo cesto, muito trendy nesta estação. “Adorei os detalhes de cor”, disse, acrescentando que lhe fazem “lembrar o verão”. É uma mala “muito versátil, que dá para usar na praia ou para andar no dia a dia”.

As malas são definitivamente a paixão de Maria Manuela, de preferência grandes. Na Aldo, ficou encantada com uma branca. “Ela é linda, muito elegante e sofisticada, logo quando vi, tive vontade de levar.”

Lucília Carlettis, 58 anos, mãe da Fabíola Carlettis (Consultora de moda da MAGG)

Lucília Carlettis também não demorou a escolher o shopping. “O Amoreiras é o meu preferido, sem dúvidas. Além de ter muito bom ambiente, encontro sempre tudo o que preciso.”

Lucília andou a correr as lojas, viu dezenas de coisas que gostaria de levar, mas acabou por escolher um look completo da Stefanel. É da maneira que resolvia as compras todas de uma só vez. “Quero esse look todo, é muito prático e confortável.”

Maria Luísa Ballestero, 59 anos, mãe da Catarina Ballestero (Jornalista da MAGG)

“O centro Amoreiras é um marco de Lisboa. Para além de estar bem localizado, mesmo ao pé do acesso da A5, é um shopping com todas as lojas de que preciso sem ser enorme e confuso. Ah, e não nos podemos esquecer que se subirmos ao último andar, temos um miradouro com a melhor vista de Lisboa”, explicou a mãe da nossa jornalista Catarina da Eira Ballestero.

Luísa apaixonou-se por uma carteira da LongChamp à venda na Leonor Henriques. É uma escolha estética, mas sobretudo prática, que lhe permite levar “todos os itens necessários”. “É disso que todas as mulheres precisam”, disse.

Uma escolha menos óbvia foram uns chinelos Pepe Jeans, já a pensar nos dias de praia por que tanto espera.

Para usar nesta meia estação, optou por uma camisola da Devernois, num estilo navy, também ele muito versátil. “Este padrão e este modelo funcionam bem em dias mais quentes e mais frios e combinam bem com praticamente tudo.”

Idalina Claro, 63 anos, mãe da Adriana Claro (Jornalista da MAGG)

Para Idalina Claro, “ O Amoreiras é o shopping mais acolhedor” de Lisboa, por isso, adorou passar por lá uma manhã inteira só a ver lojas a anotar ideias para presentes do Dia da Mãe.

Idalina foi à Lanidor atrás de umas calças estampadas que já tinha visto e encontrou-as. Gosta muito do modelo por ser “largo”, mas também “colorido, com cores de Primavera”.

Na loja Leonor Henriques escolheu uma mala grande da Longchamp. Adorou o modelo, a cor camel, mas principalmente “o bolso do lado de fora para guardar o telemóvel”. Já que estava na loja, deu uma vista de olhos a outras coisas e descobriu uns ténis que amou, da Mochino. “Eu que sou mais velha, prezo o conforto para caminhar, mas não abro mão de coisas coloridas. São a minha cara”.

Estas são só algumas ideias, as principais. Mas tomámos nota de todas as sugestões que as nossas mães nos foram deixando. E são muitas. Cá para nós isto foi jogada delas, a pensar no Dia da Mãe, mas também já no aniversário de cada uma e até mesmo no Natal. Se quiser conhecer as sugestões das nossas mães é só ver as imagens abaixo.

8 fotos