Champô roxo: o segredo para o loiro maravilha

Já pode esquecer os tons amarelos e laranjas indesejados: a MAGG foi descobrir porque é que o champô roxo é o melhor amigo das loiras.

Os cabelos loiros são mais frágeis no que diz respeito à retenção de cor e por isso deve ter cuidados redobrados.

Pixabay / Pexels

O cabelo loiro nunca sai de moda e, quando bem tratado, não desilude. Há diferentes tons de loiro que combinam com diferentes tons de pele (e personalidades): só tem de escolher o mais apropriado para si. No entanto, apesar de ser uma prefência para muitas mulheres, pode tornar-se um desafio intimidador manter a cor bonita e saudável. O maior pesadelo é acabar com tons amarelos ou reflexos laranja, totalmente indesejados. Para isso, já existe a solução: o segredo é o champô roxo.

O que é e o porquê da sua tonalidade roxa ser tão importante

É um champô pigmentado para a manutenção dos tons frios de loiro que fornece pigmentos que mantêm esse tom, neutralizando suavemente os tons amarelos do cabelo sem alterar a sua cor, e que lhe dão claridade e os deixam com uma tonalidade mais uniforme e brilhante.

“São os pigmentos diretos que dão cor ao champô”, começa por explicar Liliana Alves, especialista em cabelos e manager da Academia Schwarzkopf Professional. “Esses pigmentos são trabalhados e direcionados de acordo com a cor do cabelo, ou para neutralizar tons indesejados”.

Liliana explica que os champôs com pigmentos acromáticos (brancos, pretos ou cinzas) não pigmentam o cabelo, apenas garantem que a cor não muda com o passar do tempo. Os que contêm pigmentos cromáticos é que vão pigmentar o cabelo louro e, dependendo da forma e tempo de utilização, podem até intensificar o seu reflexo frio. Estes champôs com pigmentos frios, normalmente violeta azulados, permitem que a cor não seja perdida e estão pensados de acordo com a regra de neutralização: o amarelo é neutralizado pelo violeta e o laranja é neutralizado pelo azul.

Porque é que o cabelo loiro precisa deste champô

“Os cabelos loiros são mais frágeis no que diz respeito à retenção de cor: não só porque muitas vezes sofrem processos químicos mais agressivos, mas também porque a cor tem tendência a oxidar com maior facilidade, fazendo com que possa perder a sua pigmentação fria ou neutra, tornando os cabelos amarelos ou alaranjados”, conta Liliana.

Assim, eles são indicados para cabelos loiros porque aumentam a capacidade de criação de novos laços dentro das fibras capilares, “passando o cabelo extra processado por processos de aclaramento continuados com maior coesão, resistência e flexibilidade. Adicionalmente, retém os pigmentos frios por mais tempo, minimizando os resultados de cor amarelados ou cabelo desgastado, devido ao pH4.5 que faz com que a matriz do cabelo seja contraída e a cutícula selada”. Ou seja, este vai deixar o seu cabelo mais saudável, com uma cor mais duradora e, acima de tudo, bonita.

No entanto, deve ter em atenção as indicações do produto que comprar: normalmente o indicado é usar estes champôs apenas uma vez por semana, pois têm tendência a deixar o cabelo seco, mas tudo depende de cada caso e das instruções específicas de cada produto.

Champôs roxos da gama Blonde Me, Cool Blonde e Goodbye Yellow, Schwarzkopf e champô prateado da L'Óreal Professionel

A gama Blondeme, da Schwarzkopf, tem vários produtos para cabelo loiro: o Cool Blondes que, “através da tecnologia Bond Enforcing, restaura o cabelo ao criar novas ligações internas, tornando o cabelo mais resistente e coeso, e garante que as tonalidades se mantêm até à próxima manutenção de cor”. E o Goodbye Yellow que pigmenta e neutraliza tons quentes indesejados, sela a cutícula e contrai a matriz do cabelo através do pH 4,5. Como champô monocromático existe o L’Óreal Professionel Serie Expert Champô, com uma fórmula profissional enriquecida com magnésio que purifica e uniformiza os cabelos brancos ou grisalhos, dando-lhes brilho. Todos podem ser encontrados em cabeleireiros que trabalham com as marcas e lojas profissionais.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]