Pode refugiar-se num lodge para uma escapadinha romântica, levar a família inteira para uma villa, descansar num hotel com um spa incrível no meio da natureza ou até trabalhar numa quinta e viajar pelo mundo sem pagar. Também há um hotel na Bósnia que hoje recebe hóspedes mas já foi um campo de tortura e agências que o levam para viagens invulgares.

São tudo boas propostas para quem procura umas férias mais ou menos diferentes. Se quiser elevar mesmo a fasquia, porém, nada grita tanto “sucesso no Instagram” como uma foto no espaço. E é exatamente isso que pode fazer no Aurora Station, o primeiro hotel espacial de luxo do mundo.

Criado pela start-up Orion Span, e apresentado na Space 2.0 Summit, que decorreu entre 3 e 5 de abril em San José, nos EUA, o hotel vai ser lançado em 2021 e receber hóspedes no ano a seguir. Só que num espaço tão exclusivo não há tempo a perder — se quiser garantir um lugar tem de ser rápido a marcar uma reserva, algo que já pode fazer a partir de 3, 2, 1… agora.

O Aurora Station vai ter capacidade para hospedar seis pessoas de cada vez, que estarão acompanhadas por dois tripulantes. Com dez metros de comprimento e quatro de largura, a estação vai orbitar a 322 quilómetros de altitude. Além de poder passar 12 dias sem gravidade (este número é fixo), vai poder ver o sol nascer 16 vezes por dia, fazer experiências científicas e dar voltas à Terra a cada 1h30.

“Nós estamos a vender a experiência de serem astronautas”, explicou Frank Bunger, CEO da Orion Span. De facto é disso que se trata, ou não tivessem os futuros hóspedes que preparar-se durante três meses para a ida ao espaço. A primeira fase desenrola-se num curso online, a seguir vem o treino em Houston, onde fica a sede da start-up.

Até porque há muito para aprender. A empresa foi criada por físicos, matemáticos e economistas, alguns que chegaram mesmo a trabalhar para a NASA. Eles conhecem o espaço como ninguém, e têm de assegurar os futuros clientes que saberão agir em situações de emergência.

Então e quanto é que custa esta aventura? Tudo começa com um depósito de 65 mil euros, totalmente reembolsável, que sobe para 7,7 milhões de euros quando a estadia se realizar. Parece muito? A empresa garante que é uma ninharia — com cada vez mais empresas a virarem-se para a atmosfera para criar imóveis, eles garantem que o preço é de facto inferior àquilo que é especulado pela indústria.