Estes são os melhores videojogos para jogar com os miúdos

Adora videojogos e não sabe como partilhar o gosto com as crianças da sua família? A MAGG reuniu as melhores opções.

Quando crianças e adultos se juntam para jogar, é importante que os videojogos escolhidos sejam adaptados às idades dos mais pequenos para não os frustrar ou impressionar

ParticipACTION

Em “Ready Player One: Jogador 1”, o mais recente filme de Steven Spielberg, a narrativa passa-se em 2045 quando grande parte da humanidade vive desolada e em declínio. Para escapar à dura realidade do quotidiano, os jogadores utilizam a realidade virtual para interagirem e jogarem entre si num meio que lhes permite dar asas à imaginação e assumir novas personalidades e funções consoante o objetivo do jogo.

Em 2018 ainda só estamos a dar os primeiros passos com a realidade virtual. É que embora existam jogos e equipamentos específicos que, emparelhados com as consolas, suportem este tipo de tecnologia, ainda não estamos à altura do universo criado por Spielberg. No entanto, há um elemento que nunca se perde — os momentos de diversão que uma sessão de jogo promove quando é partilhada entre vários jogadores.

Mas quando a um jogador experiente se junta uma criança muito jovem, os videojogos escolhidos têm de ser adaptados à sua idade e, de preferência, à sua capacidade intelectual. A pensar nisso, reunimos os melhores videojogos para jogar com os miúdos — e olhe que têm tanto de divertido como de interessante, revelando-se excelentes opções para toda a família.

1-2-Switch

Lançado a 3 de março de 2017, este é um excelente jogo para aquelas crianças mais reguilas que nunca conseguem estar paradas.

O videojogo é exclusivo para a Nintendo Switch e quase toda a atividade acontece fora do ecrã. O jogo faz uso dos sensores de movimento dos comandos da consola para simular várias atividades — desde concursos de dança, a jogos de futebol e sessões de pilates, há um pouco de tudo. Até outras atividades mais absurdas como ordenhar uma vaca ou imitar os gestos de um polícia de trânsito em plena hora de ponta na cidade.

O 1-2-Switch promove o movimento, a diversão e a cooperação entre jogadores, já que muitas das interações dependem sempre de dois jogadores para completar os desafios.

Rocket League

Imagine um campo de futebol com duas balizas e uma bola. É como se fosse o futebol que está habituado a ver na televisão ou a jogar na rua com os amigos — com a única diferença de não existirem atletas, mas sim carros.

O jogo foi lançado em 2015 para computador e PlayStation 4, mas desde então que já chegou à Xbox e à Nintendo Switch. Rapidamente se tornou num sucesso de vendas e é já considerado pela crítica um dos jogos mais populares de sempre, muito devido à fórmula inovadora de meter carros de alta cilindrada (e altamente modificados) num campo de futebol a ir contra bolas gigantes.

Devido à simplicidade da jogabilidade, o Rocket League  é adequado para todas as crianças das mais variadas idades. A presença da funcionalidade crossplatform permite que todos os jogadores possam jogar entre si independentemente da plataforma que usem.

LittleBigPlanet 3

Para incentivar a criatividade dos miúdos, nada como um jogo de puzzles e plataformas repleto de cor, alegria e bonecos fofinhos. LittleBigPlanet 3 chegou à PlayStation 3 e PlayStation 4 em 2014 e tem como objetivo a superação de níveis complexos através da exploração de inúmeros labirintos com desafios diferentes a cada etapa.

Mas além da história principal, o jogador pode ainda modificar os vários mundos que lhe são apresentados —moldando-os ao seu gosto e possibilitando a criação de mais e novas formas originais de completar os puzzles.

Devido à componente criativa, este é um jogo que colocará os miúdos a pensar e a construir ao mesmo tempo que estão agarrados ao comando da consola. Mas não se preocupe que em nenhum momento do jogo o ambiente se torna complexo ao ponto de deixar a criança frustrada e irritada.

Super Mario Odyssey

O famoso canalizador italiano está de volta e apesar de continuar igual a si mesmo, traz consigo novas mecânicas num novo jogo para a Nintendo Switch, lançado em outubro de 2017 e exclusivo à plataforma da empresa japonesa.

Com influências claras dos jogos clássicos antigos, este Super Mario Odyssey vai pôr os jogadores às voltas pelos mundos em 3D com o mesmo objetivo de sempre — salvar a princesa Peach das garras do vilão.

Mas se antes os vários universos podiam parecer aborrecidos e com criaturas iguais em cada um deles, neste novo jogo tudo é diferente. Há mais cor, mais personagens e novas aventuras. O jogo prima também pela facilidade com que permite que dois jogadores partilhem a mesma sessão de jogo ao usar os dois comandos da consola.

Ao controlar Mario e Cappy — um ser mágico que além de se transformar em qualquer chapéu, pode ainda ser usado como arma de arremesso pela personagem mais icónica da Nintendo —, o videojogo possibilita que um adulto e uma criança consigam, juntos, completar a história sem grande esforço. Garantindo horas de diversão e em grupo.

Os videojogos LEGO

Os jogos LEGO para a PlayStation 4 são das melhores opções disponíveis no mercado quando a ideia é jogar com os miúdos e estar presente enquanto estes se divertem pelos universos fictícios que vão sendo mostrados no ecrã dos televisores.

Seja qual for a personagem preferida da criança, provavelmente haverá um jogo LEGO que a use como protagonista para o jogo. E olhe que a variedade é muita — há já um jogo de Star Wars, do Batman, do Harry Potter, e foi recentemente anunciado que em junho sairá o jogo LEGO referente a “The Incredibles 2: Os Super-Heróis”, o novo filme da Disney.

Por serem jogos mais leves, descontraídos e com uma forte aposta no modo cooperativo, são excelentes opções para que os mais novos possam começar a dar os primeiros passos no universo dos videojogos. Mas vai ver que até os adultos aí de casa vão ficar agarrados ao sofá (e ao comando).

Kirby Star Allies

Lançado em março deste ano, Kirby Star Allies é a mais recente aposta da Nintendo para juntar pais e filhos em frente à televisão. Em destaque está a capacidade de poder juntar até um máximo de quatro jogadores para completar a história principal.

O jogador começa por controlar uma só personagem — o fofinho e adorável Kirby que se distingue dos restantes devido à sua forma redonda e rosada. É nos primeiros instantes da história que as outras personagens começam a aparecer e permitem o jogador tomar uma de duas decisões: atacar ou proteger e tornar-se amigo delas.

Feita a amizade, a criatura passa a estar do lado de Kirby e pode ser controlada por um segundo jogador. No total, podem ser feitas até quatro amizades com as mais variadas personagens disponíveis no universo do jogo e, adivinhou, todas elas podem ser controladas por utilizadores reais.

Embora tenha sido alvo de críticas por se tornar num jogo demasiado fácil, especialmente em modo cooperativo, bateu recordes de vendas e é já um dos clássicos da Nintendo.

Partilhe
Fale connosco
Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado. [email protected]