Entrevista: “Comprava só porque estava em saldo"

, por Marta Gonçalves Miranda